Contos, de Eça de Queirós

  • Data de publicação

Os contos de Eça de Queirós foram reunidos e publicados em 1902. Paixão e realismo se misturam e enriquecem os textos do autor. Esta aparente contradição se explica se pensarmos que Eça era um admirador da poesia romântica de Victor Hugo e que, ao mesmo tempo, tinha como seus escritores favoritos Edgar Allan Poe, Baudelaire e Flaubert.

Em seus contos Eça abusa dos adjetivos, das longas descrições, e de prosopopéias que povoam o nosso imaginário com "máquinas de escrever como uma boca alvar e desdentada", ou sóis "sem sardas e sem rugas". O autor desenha tristezas, amores frustrados, dramas morais de todo tipo.

O contista se preocupa não só com a sonoridade do texto mas também com um bom enredo.

Apesar da variedade temática, pode-se perceber nos contos de Eça de Queirós uma grande preocupação com as dores humanas. Seus personagens são em geral tristes, alguns céticos, outros ingênuos, mas sempre atormentados.

Os contos Suave milagre, Adão e Eva no paraíso e, principalmente, Civilização, considerado a semente de A cidade e as serras, já antecipavam uma postura na qual se defendia a idéia de que a felicidade estaria na Natureza. Essa tese de que o homem só é feliz longe da civilização, na vida simples do campo, distante do progresso, da máquina, contém a virada na carreira de Eça de Queirós, dirigida, a partir daí, na superação da ironia e sátira dissolvente em prol de uma concepção de vida mais larga e humanitária, em que a crença substitui o ceticismo anterior.

Estão reunidos os contos: Singularidades de uma rapariga loura, Um poeta lírico, No moinho, Civilização, O tesouro, Frei Genebro, Adão e Eva no Paraíso, A aia, O defunto, José Matias, A perfeição e O suave milagre.

Comentários

Siga-nos:

Confira no Passeiweb

  • O primeiro voo do Homem no espaço

    Em 12 de abril de 1961 o homem decolava, pela primeira vez, rumo ao espaço. Em 2011, no aniversário de 50 anos deste fato, ocorreram comemorações no mundo inteiro e, principalmente, na Rússia.
  • Tsunami

    Tsunami significa "onda gigante", em japonês. Os tsunamis são um tipo especial de onda oceânica, gerada por distúrbios sísmicos.
 

Instituições em Destaque

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo:
 
 
 
-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: