dcsimg

Seqüência (Conto de Primeiras Estórias), de Guimarães Rosa


Em Seqüência, décimo conto de Primeiras Estórias, e narrado em terceira pessoa, nos deparamos com a história de uma busca. Essa busca é, a princípio, material pois que um rapaz vai procurar uma vaca desgarrada do rebanho mas, no decorrer da trama, transforma-se numa busca espiritual em que a vaca transforma-se em uma ponte entre o mundo material e o espiritual. Voltamos a nos deparar com a força do destino, dentro da concepção roseana: um vaqueiro saindo à procura de um animal extraviado não percebe que está indo ao encontro da pessoa amada. Como se, na vida, o próprio acaso, tecido de erros e enganos, de repente, sem razão aparente, iluminasse o caminho certo entre os muitos descaminhos da vida.

A narrativa do conto retoma a crença na predestinação e na recompensa que advém da resistência ao sofrimento: o rapaz e a vaquinha superam obstáculos, enfrentam sérios perigos e são recompensados, pois o moço encontra o verdadeiro amor, a vaquinha, a liberdade.

Guimarães Rosa trata os bichos, em especial cavalos e vacas, como seres maravilhosos. Em seus contos eles ganham status de personagens e a vaca, com sua imagem de servidão paciente e de força pacífica, tem poder decisivo nas narrativas de Guimarães Rosa. Com isto tira das mãos do homem as decisões sobre seu próprio destino, modificando a situação de submissão existente. É assim com a vaca do conto Seqüência que, de objeto passivo de busca, passa a condutora do destino do vaqueiro, numa inversão irônica que é a chave de compreensão do conto. A busca empreendida se vincula à idéia da viagem que traz em si determinações que pertencem tanto ao tempo quanto ao espaço.

O tempo e o espaço em que se localiza o conto situam-se numa larga faixa em que se alojam o substrato latente do tesouro da tradição literária e um repertório mítico que o embasa. Essa narrativa que se refere sempre a uma criação, sendo ao mesmo tempo uma criação, e é tida como absolutamente verdadeira.

Buscando na simbologia das palavras, nomes, lugares e personagens do conto, percebemos um substrato latente que visa o retorno à ordem primordial das coisas, com o restabelecimento do equilíbrio. Assim é a peregrinação do vaqueiro em Seqüência.

A escolha da vaca como um animal a conduzir o destino de um humano deve, portanto, ser entendida metaforicamente. O caminho do rapaz é recheado de indagações e dúvidas, mas sem se desviar do traçado da vaca.

Enredo

Uma vaca abandona a propriedade onde está, na tentativa de retornar para sua querência, isto é, o local onde costumava ficar antes de ser vendida para a fazenda de seu Rigério. No percurso, ela se livra de vários percalços. O filho de seu Rigério vai atrás da vaca buscá-la. A vaca adianta-se e chega na frente dele à fazenda do Major Quitério. Lá chegando o rapaz, ele se depara com as quatro filhas do major e se apaixona pela segunda filha. O destino se cumpria.

O rapaz, no vão do mundo, assim vocado e ordenado. Ele agora se irritava. Pensou de arrepender caminho, suspender aquilo para mais tarde. Pensou palavra. O estúpido em que se julgava. Desanimadamente, ele, malandante, podia tirar atrás. Aonde um animal o levava? O imcomeçado, o empatoso, o desnorte, o necessário. Voltasse sem ela, passava vergonha. Por que tinha assim tentado? (...) Transcendia ao que se desatinava.

A passagem acima é mais uma ilustração para a crença na predestinação, porque, mesmo sem compreender bem porque, o rapaz não desiste do caminho, e atordoadamente cumpre o caminho indicado pelo animal.

O moço obedece a uma determinação que não entende bem, chega até mesmo a questionar porque incansavelmente corre atrás da vaquinha que, em sua decisão de retornar à Fazenda Pãodolhão, não cede aos obstáculos e o obriga a segui-la. Num determinado momento, a vaquinha invade as terras do Major Quitério, o rapaz atordoadamente acompanha o animal, ultrapassam porteiras, currais, avistam luzes na casa do dono das terras. Inexplicavelmente o moço entra casa adentro, sobe uma escada e depara-se com as quatro filhas do Major. Encanta-se com uma delas, fixa o olhar na bela moça, esquece-se da vaquinha fugitiva e é tomado por um sentimento de extraordinária felicidade: inesperadamente encontrara o verdadeiro amor. A vaquinha, liberta de seu perseguidor, segue em direção à sua felicidade.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: