dcsimg

Terminologia Musical


1. Abadia - Igreja, paróquia ou mosteiro governado por abade ou abadessa.(Abade - superior de ordem religiosa).

2. Acéfalo - Ausência do tempo forte no início do compasso.

3. Acidente - Sinal colocado antes de uma nota, para alterarem um ou dois semitons sua altura previamente determinada.

4. Acompanhamento - As partes secundárias em uma textura musical. Também , o ato de acompanhar um solista, vocal ou instrumental.

5. Acorde - O soar simultâneo de três ou mais cordas.

6. Acústica - Ciência do som e da audição. Trata das qualidades sônicas de recintos e de edificações, e da transmissão do som pela voz, por instrumentos musicais ou por meios elétricos.

7. Afinação - O ajuste da altura dos sons de um instrumento, ou os conjuntos de altura nos quais os componentes desse instrumento podem ser afinados.

8. Compasso - Medidas de igual valor, em um trecho musical.

9. Concertino - O grupo solista em um concerto barroco; no uso posterior, um concerto em pequena escala.

10. Concertista - Executante, "solista".

11. Concerto - Termo freqüentemente aplicado no Séc. XVII à música para conjunto de vozes e de instrumentos; desde então, costuma indicar uma obra em que o instrumento solista contrasta com um conjunto orquestral.

12. Consonante - Combinação agradável de notas ao ouvido; harmonia.

13. Contralto - Voz com âmbito aproximado sol-mi. O termo indica a voz feminina mais grave; em sua acepção inicial, também podia indicar as vozes masculinas de falsete ou castrato. Originou-se como uma abreviatura do "contratenor altus" do Séc. XV.

14. Contraponto - A arte de combinar duas ou mais linhas musicais simultâneas. O termo deriva do latim, contrapunctum, "nota contra nota".

15. Música Religiosa - Música que está relacionada ao rito religioso, seja ele qual for.

16. Neumas - Sinal de notação usados na Idade Média, que representavam tipos específicos de movimento melódico e de modos de execução. Estão associados sobretudo a música vocal, em especial o cantochão das Igrejas do Ocidente.

17. Nuança - Indica os sinais particulares de expressão que afeta o movimento, a dieção, a acentuação nas composições musicais.

18. Oitavado - Intervalo entre duas notas separadas por sete graus da escala diatônica, dando uma razão de freqüência de 1:2.

19. Ópera - Obra musical dramática em que alguns ou todos os papéis são cantados por atores; uma união de música, drama e espetáculo, com a música normalmente desempenhando a principal função.

20. Organum - Termo originalmente relacionado ao órgão, porém mais tarde à "música consonante", usado para a polifonia medieval.

21. Ostinato - Termo que se refere à repetição de um padrão musical por muitas vezes sucessivas.

22. Agnus dei - Quinta parte do Ordinário da missa do rito romano; o texto é retirado de João I, 29. Foi acrescentado no final do Século VII para acompanhar o momento em que se parte o pão.

23. Alaúde - Instrumento de cordas dedilhadas, de importância capital para a música do Ocidente a partir do final da Idade Média até o Século XVIII.

24. Aleluia - Um refrão ou responso popular de louvor. A melodia, segundo a tradição, cantada pelos homens e pelos anjos, foi utilizada pelos cristãos do Ocidente e do Oriente por volta do Século IV.

25. Alemanda - Dança popular barroca e um dos movimentos tradicionais da suíte. Originou-se no Séc. XVI como uma dança em compasso binário moderado, em duas ou três seções.

26. Alteração - Uma mudança de tonalidade por sustenido ou bemol.

27. Alto - Termo originalmente utilizado para uma parte vocal aguda, logo acima do tenor, cantada por uma ou mais vozes masculinas.

28. Ambrosiano - Repertório de canto, encontrado em e perto de Milão, um centro aberto a influências externas, porém essencialmente conservador, o que propiciava a sobrevivência de formas arcaicas de canto. O rito ganhou independência através de prestígio do bispo milanês Santo Ambrósio.

29. Comtrário - Movimento oposto de notas.

30. Contratempo - Qualquer acento num padrão rítmico regular, exceto sobre o primeiro tempo (o tempo forte).

31. Cravo - Instrumento de teclado com cordas, diferenciado do clavicódio e do piano pelo fato de suas cordas serem pinçadas e não percutidas.

32. Cromático - Baseado em uma 8° de 12 semi-tons, em oposição a uma escala diatônica de sete notas.

33. Decrescendo - Diminuindo gradativamente a intensidade do som. 34. Descanto - Tipo de polifonia medieval estruturado em um cantochão da perte de tenor. O termo é também utilizado para se referir a uma perte aguda e ornamentada, acrescentada por sobre a melodia de um hino. 35. Desenho - Refere-se as flexões da melodia, podendo ser desenhos melódicos e desenhos rítmicos.

36. Pauta - Um conjunto de linhas em que, nos interstícios, sobre, acima e abaixo delas, escrevem-se notas musicais. 37. Polifonia - Termo derivado do grego, significando "vozes múltiplas", usado para a música em que duas ou mais linhas melódicas soam simultaneamente.

38. Prelúdio - Movimento instrumental destinado a preceder uma obra musical maior, ou um grupo de peças.

39. Prosódia - Na antiga Grécia, cantos de marcha e de cortejo; com referencial ao canto.

40. Rapsódia - Termo oriundo da poesia épica grega antiga, usado pela primeira vez como título musical por Tomásek para um grupo de sete peças para piano.

41. Recitativo - Um tipo de escrita vocal, normalmente para uma única voz, que segue os ritmos e acentuações naturais do discurso, e também seus contornos em termos de altura.

42. Anacruse - Notas iniciais que precede o primeiro compasso.

43. Andamento - Grau de rapidez ou lentidão com que se deve executar um trecho musical.

44. Antífona - Modo como, na Igreja Latina, os dois lados do coro cantavam os salmos e os hinos, alterando os versículos em uníssono ou com vozes mistas: antífonas à oitava.

45. Ária - Denominação geral de qualquer peça de música vocal ou instrumental em que predomina a melodia.

46. Atonal - Método moderno de composição musical que não leva em consideração as formas tradicionais da harmonia.

47. Baixo - As notas mais graves do sistema musical. Aplica-se à nota de base de um acorde.

48. Baixo Cifrado - Expressão para uma parte de baixo em uma obra para conjunto, habitualmente dos século XVII e XVIII , dispondo de cifras e outros sinais que mostram ao executante as harmonias que devem ser tocadas acima da parte do baixo.

49. Diatônico - Baseado em uma 8° dividida em cinco tons e dois semitons.

50. Dinâmica - Aspecto da expressão musical resultante de variação na intensidade sonora.

51. Dissonância - Duas ou mais notas soando juntas e formando uma discordância, ou som que, no sistema harmônico predominante, é instável e precisa ser resolvido em uma consonância.

52. Enarmonia - Termo usado para designar diferentes maneiras de "formular" o nome de uma nota.

53. Escala - Uma seqüência de notas em ordem de altura ascendente ou descendente. Em alguns instrumentos de corda, como o violão e o alaúde, o mesmo que "espelho".

54. Estilo - Ligado as características próprias de um determinado artista ou época.

55. Refrão - Em poesia, uma frase ou verso que ocorre em intervalos determinados, especialmente no final de uma estrofe. O termo, analogamente, foi usado para passagens recorrentes em formas musicais com ou sem repetição de texto.

56. Ressonância - Fenômeno pelo qual um corpo sonoro vibra quando o atingem vibrações produzidas por outro.

57. Ritmo - A subdivisão de um lapso de tempo em seções perceptíveis; o grupamento de sons musicais, principalmente por meio de duração e ênfase.

58. Síncope - O deslocamento regular de cada tempo em padrão cadenciado sempre no mesmo valor à frente ou atrás de sua posição normal no compasso.

59. Sinfonia - Termo usado a parti do Renascimento para designar vários tipos de peças. Obra orquestral de grandes dimensões, geralmente em três ou quatro movimentos.

60. Baixo Contínuo - Refere-se à parte ininterrupta de baixo que percorre toda a obra concertante do período barroco servindo como base para as harmonias.

61. Barroco- Período ou estilo da música européia que cobre aproximadamente os anos 1600 - 1750.

62. Bel Canto - Expressão geralmente usada para se ao elegante estilo vocal italiano dos sécs. XVII a XIX, caracterizado pela beleza de timbre, técnica fácil e fluente.

63. Bemol - Sinal gráfico que abaixa um semitom exatamente a nota da qual esta colocada.

64. Binário- Diz-se do compasso de dois tempos.

65. Bordão - Nota prolongada e invariável que caracteriza certos instrumentos como a gaita, fole, sanfona etc.

66. Buffo - Tipo de ópera cômica, ou papéis cômicos desempenhados por personagens masculinos ou femininos.

67. Falso Bordão - Tipo de acompanhamento geralmente feito com o baixo.

68. Fuga - Composição musical em contraponto.

69. Glissando - Aplicado ao piano e à arpa, refere-se ao efeito obtido através de um deslizamento rápido sobre as teclas ou cordas.

70. Harmonia - Arte de formar e dispor os acordes.

71. Harmônico - Os sons parciais que normalmente compõem a sonoridade de uma nota musical.

72. Imitação - Repetição imediata ou sobreposta de contorno melódico de uma parte por outra, em geral numa altura diferente.

73. Solista - Pessoa ou instrumento que executa um solo.

74. Sonata - Peça musical, quase sempre instrumental e geralmente em vários movimentos, para um solista ou pequeno conjunto.

75. Soprano - A voz mais aguda feminina.

76. Sustenido - Sinal que aumenta um semitom uma nota.

77. Tastieira - A tecla de um instrumento de teclado ou o espelho de um instrumento de corda com arco.

78. Tenor - A voz mais aguda masculina.

79. Cadência - Repetição de sons ou de movimentos que se sucede de forma regular.

80. Câmara - Obras musicais executadas por poucos instrumentos.

81. Canção - Peça musical, habitualmente curta e independente, para voz ou vozes, acompanhada ou sem acompanhamento, sacra ou secular.

82. Cânone - A forma mais rigorosa de imitação contrapontística, em que a polifonia é derivada de uma única linha melódica.

83. Cantata - Gênero mais importante de música de câmara vocal do período barroco; o principal elemento musical do serviço luterano.

84. Canto - A parte mais aguda de uma obra polifônica, de uma melodia, de uma canção, ou a corda mais alta de um instrumento de arco ou dedilhado.

85. Canto Ambrosiano - Repertório de canto, encontrado em e perto de Milão, um centro aberto a influências externas, porém essencialmente conservador, o que propiciava a sobrevivência de formas arcaicas de canto. O rito ganhou independência através de prestígio do bispo milanês Santo Ambrósio.

86. Canto Gregoriano - Canto romano do tempo de São Gregório (590 - 604).

87. Cantochão - O canto nonofônico e em uníssono, originalmente sem acompanhamento, empregado em liturgias cristãs.

88. Clássico - Forma musical do período do séc. XVIII.

89. Clave - Signo colocado no início do pentagrama. Para fixar a altura de uma de suas linha e espaços.

90. Cômico - caráter próprio da comédia.

91. Instrumentação - Parte que se refere ao conhecimento dos instrumentos e suas qualidades.

92. Intervalo - A distância entre duas alturas.

93. Jogral - Artista de variedades medieval, às vezes um menestrel.

94. Liturgico - Serviços dos ritos cristãos.

95. Madrigal - Forma musical e poética da Itália do séc. XIV e partituras dos séculos XVI ou XVII sobre versos seculares.

96. Meio Tom - Como intervalo, o mesmo que semitom.

97. Melisma - Um grupo de mais de cinco ou seis notas cantadas sobre uma única sílaba, especialmente no canto litúrgico.

98. Melodia - Uma série de notas musicais dispostas em sucessão, num determinado padrão rítmico, para formar uma unidade identificável.

99. Menestrel - Artista profissional polivalente, em atividade do século XII ao XVII.

100. Metrônomo - Um aparelho para determinar o andamento musical: mais especificamente o aparelho de pêndulo duplo que funciona como um mecanismo de relógio.

101. Modo - Significa a escala ou a seleção de notas usadas como base para uma composição.

102. Monódico - Cantado por uma só voz, sem acompanhamento.

103. Música Gregroriana - Música atribuída a São Gregório.

104. Música Profana - Música que não pertence aos ritos religiosos.

105. Ternário - compasso de três tempos indicado por uma fração cujo numerador é três.

106. Tessitura - Termo usado para descrever a parte de uma extensão vocal ou instrumental em que se desenrola predominantemente uma peça musical.

107. Tético - Designação do ritmo musical que tem o início no meio do compasso.

108. Tetracordio - Uma série de quatro notas, contidas nos limites de uma quarta justa.

109. Timbre - Termo que descreve a qualidade ou o "colorido" de um som.

110. Tocata - Peça para teclado, geralmente livre na forma, concebida basicamente para se "tocar" o teclado, isto é, exibir destreza.

111. Tom - Como intervalo, é o equivalente a uma segunda maior, ou a soma de dois semitons. Pode ser entendido como significando a altura de uma nota.

112. Tonalidade - Termo que designa a série de relações entre notas, em que uma em particular, a "tônica", é central.

113. Transposição - A notação ou execução de música em uma altura diferente daquela em que foi originalmente concebida, elevando-se ou abaixando-se todas as notas pelo mesmo intervalo.

114. Trovador - Poeta lírico ou poeta-músico na França dos séculos XII e XIII.

115. Uníssono - O "intervalo" entre duas notas idênticas em altura.

116. Variação - Forma em que exposições sucessivas de um tema são alterados ou apresentadas em contextos alterados.

118. Vibrato - Uma oscilação de altura em uma única nota durante a execução.

Bibliografia: • Dicionário GROVE de música: edição concisa. Rio de Janeiro, 1994.

>> Confira também em

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: