dcsimg

Retrospectiva: Terremoto no Japão 2011

  • author Fernando Rebouças *

Terremoto seguido por tsunami devastou o nordeste do Japão U.S. Navy photo

Em 11 de março de 2011, o nordeste do Japão registrou um intenso terremoto de magnitude de 8,9 que ocasionou um tsunami com fortes ondas de 13 m. Fenômeno da natureza causado por erupções vulcânicas, terremotos submarinos e movimentações entre as zonas de convergência das placas tectônicas, o tsunami tem um alto ptencial energético de grande impacto.

Sendai foi uma das cidades mais atingida, sua frota de carros e navios; casas e plantações foram engolidas pelas ondas. Nos registros históricos do Japão, esse terremoto foi o mais forte e drástico na história do país. O epicentro do terremoto ocorrido em Ojika liberou tremores iniciais que foram sucedidos por mais 50 réplicas de tremores, atingindo a capital Tóquio.

No decorrer do mês de março, a contagem oficial de mortes causadas pelo terremoto e pelo tsunami registrou 11.063 mortos e 17.258 desaparecidos, segundo números da polícia japonesa. A situação gerou 200.000 pessoas desalojadas e 1.900 abrigos provisórios. O tsunami de março de 2011 é considerada a pior catástrofe sofrida pelo país desde a Segunda Guerra Mundial.

Considerando as perdas materiais, casas e plantações foram destruídas, houve incêndio nas turbinas da usina nuclear de Onagawa, situada na região de Miyagi, o fogo se alastrou depois dos tremores sísmicos. Todas as instalações atômicas foram isoladas.

A usina nuclear de Fukushima passou por três explosões e condicionou grandes esforços por parte das autoridades para resfriar a sua turbina. Na cidade de Fukushima cerca de 2.000 foram evacuadas e 997 morreram.

Na última semana de março foi confirmada a presença de plutônio no solo na usina nuclear de Fukushima e alta radiação na água potável da cidade. Na ocasião, o governo japonês classificou a situação da cidade como imprevisível.

Depois de ter sido superado pela China no ranking das maiores economias do mundo e de ter sido atingido em cheio pela crise mundial (ocorrida a partir de 2008), as consequências das catástrofes na economia japonesa advertiria o cumprimento das contas do governo e da capacidade do seguro que o país mantém para recuperar as estruturas do pais nessas situações, as dificuldades do Japão se recuperar economicamente se tornaram mais remotas.

Assista vídeo sobre o Tsunami no Japão

Referências:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/887259-tremor-gera-tsunami-no-japao-300-morrem-em-cidade-costeira.shtml

http://blogs.estadao.com.br/radar-economico/2011/03/11/endividado-japao-tera-dificuldade-para-reconstrucao/

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,mortos-por-terremoto-no-japao-devem-passar-de-mil--diz-governo,690625,0.html

* * *


* Fernando Rebouças é formado em Propaganda e Marketing e Pós-graduando em Produção Editorial pela Universidade Estácio de Sá - Rio de Janeiro.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: