dcsimg

Coulomb


Físico e engenheiro militar, Charles Augustin de Coulomb nasceu em 14 de junho de 1736, em Angoulême. Estudou em Paris, no Collège des Quatre Nations e no Collège Royal de France, onde iniciou o seu gosto pela matemática.

Em 1758, Charles Augustin deixou Paris e entrou na École de Génie, onde se formou em engenheiro militar, com patente de primeiro-tenente. Em 1761 terminou o curso e viajou, algum tempo depois, para a Martinica, como director dos trabalhos de fortificação.

Porém, a sua permanência nas Antilhas foi bastante curta, pois não conseguiu adaptar-se ao clima tropical e voltou a França gravemente doente. Já recuperado, Coulomb assumiu a direção das obras de fortificação em Rochefort, na ilha de Aix e em Cherbourg, ocupando-se também de pesquisas científicas, no campo da eletricidade, mecânica aplicada e do magnetismo. Trabalhou também na realização de mapas da costa.

Em 1774, tornou-se membro da Academia de Ciências de Paris e formulou a lei do atrito: "Para puxar um fardo pesado sobre um plano horizontal, é necessário despender uma força proporcional ao seu peso, aumentada por uma constante que é função da coerência das suas superfícies". A incursão de Coulomb no campo do atrito pode ser interpretada como uma exigência da Academia de Ciências, que pedia novas experiências, que pudessem ser aplicáveis na marinha. Essa exigência, porém, justificou a atração de Coulomb pelo magnetismo.

Foi em 1777 que publicou Pesquisas sobre a Melhor Maneira de Fabricar Agulhas Imanadas, onde estabeleceu, com base em experiências, dois princípios fundamentais: o campo magnético terrestre é uniforme num dado lugar; e a sua ação sobre um ímã reduz-se a um binário proporcional ao seno do ângulo que o ímã determina com sua orientação de equilíbrio.

Ao interesse pelo magnetismo rapidamente se associaram as pesquisas no campo elétrico. Em 1785 Coulomb apresentou à Academia de Ciências a lei que rege as forças de atração e repulsão entre duas cargas elétricas e magnéticas. Constatou que a força de atracão ou repulsão entre dois corpos eletricamente carregados era diretamente proporcional às cargas de cada e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre os mesmos. Essa lei é conhecida atualmente como Lei de Coulomb.

Durante sete dias Coloumb permaneceu na prisão devido a desentendimentos com as autoridades, sobre as obras públicas de hidráulica projetadas em 1783 para a Grã-Bretanha. Mas como suas idéias foram aceitas, obteve o lugar de Intendente das Águas e Fontes da França. Porém, com a Revolução de 1789 ele perdeu todos os seus bens e refugiou-se fora de Paris, dedicando-se à vida familiar. Mas isso não o impediu de continuar as suas pesquisas, conseguindo definir, vagamente, os conceitos de magnetização ou polarização magnética.

Durante os últimos quatro anos da sua vida, foi inspetor-geral do Ensino Público e teve um papel importante no sistema educativo da época.

Coulomb morreu em Paris, em 23 de agosto de 1806, e o seu nome foi dado à unidade de carga elétrica.

Fonte: Escola Secundária Antero de Quental, Portugal.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: