dcsimg

Eugênio de Castro


Eugênio de Castro e Almeida nasceu em Coimbra no dia 4 de março de 1869. É considerado o introdutor do Simbolismo em Portugal.

Licenciou-se em Letras na Universidade de Coimbra e após o término do curso ocupou alguns cargos diplomáticos. No entanto, devido à sua paixão pelo ensino dedicou-se ao professorado, primeiro no ensino particular e posteriormente na Universidade.

Em Coimbra foi co-fundador da revista internacional A Arte, onde foi diretor entre 1895 e 1896, onde colaboraram, entre outros, Verlaine e Mallarmé, e foi também colaborador do jornal O Dia.

Eugênio de Andrade publicou os seus primeiros trabalhos de poesia, em 1884, aos 15 anos de idade, atingindo o momento mais alto da sua obra em 1900 com Constança.

Faleceu em em Coimbra no dia 17 de agosto de 1944.

Sua obra pode ser dividida em duas fases: na primeira fase ou fase Simbolista, que corresponde a sua produção poética até o final do século XIX, Eugênio de Castro definiu algumas características da Escola Simbolista, como por exemplo o uso de rimas novas e raras, novas métricas, sinestesias, aliterações e vocabulário mais rico e musical.

Na segunda fase ou neoclássica, que corresponde aos poemas escritos já no século XX, vemos um poeta voltado à Antiguidade Clássica e ao passado português, revelando um certo saudosismo, característico das primeiras décadas do século XX em Portugal.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: