dcsimg

Pero Vaz de Caminha


Pouco se sabe sobre a vida de Pero Vaz de Caminha. Sabe-se ao certo que ele era filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do duque de Bragança e que provavelmente ele nasceu na cidade do Porto. Caminha recebeu, provavelmente, educação humanística (letras, matemática, astronomia, ciências). Destacou-se pela forma de apresentação de seus relatórios e prestou serviços à Coroa portuguesa, mantendo contato com as casas dos reis D. Afonso V, D. João II, D. Manuel I, de Portugal, com administradores, altos funcionários, membros da Igreja e com outros integrantes da nobreza da época.

Foi o escrivão designado por D. Manuel I para escrever o relato da expedição de Pedro Álvares Cabral às Índias que culminou com o descobrimento do Brasil. Nessa viagem escreve a carta de nascimento do Brasil (ou A Carta de Pero Vaz de Caminha) ao rei Dom Manuel, datada de 1° de maio de 1500. Essa carta, considerada o mais importante documento relativo ao descobrimento do Brasil, ficou guardada nos arquivos da Torre do Tombo por mais de três séculos, sendo divulgada pela primeira vez em 1817, no livro Corografia Brasileira, escrito pelo padre Aires do Casal. Também trabalhou como mestre da balança da Casa da Moeda do Porto e como escrivão da Feitoria de Calicute, na Índia, cidade onde morreu em batalha contra os mouros. "Espírito observador, ingenuidade (no sentido de um realismo sem pregas) e uma transparente ideologia mercantilista batizada pelo zelo missionário de uma cristandade ainda medieval: eis os caracteres que saltam à primeira leitura da Carta e dão sua medida como documento histórico", define o professor e crítico Alfredo Bosi.

Suas atividades literárias /culturais foram:

1497 - Porto (Portugal) - É encarregado pela Câmara de Porto de redigir os decretos reais a serem apresentados às Cortes que iriam se reunir no ano seguinte em Lisboa (Portugal).

Antes de 1500 - Provavelmente realiza viagem à Guiné (África Ocidental), hipótese aventada em razão das comparações que faz na carta entre os indígenas encontrados no Brasil e os negros da costa ocidental da África.

1500 - É nomeado escrivão oficial da Feitoria de Calicute (Índia), criada anteriormente por Vasco da Gama, e cujo domínio deveria ser completado e ampliado pela frota comandada por Cabral.

1500 - Viaja com a frota de Cabral; encarregado do relato da viagem pelo rei de Portugal.

1500 - Envia ao rei D. Manuel a carta em que descreve a viagem e a chegada à terra que chamaram inicialmente de Ilha de Vera Cruz. A partir do século XIX, a carta seria considerada o primeiro documento literário do Brasil.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: