dcsimg

Pieter brueghel


Pieter Brueghel, pintor flamengo, nasceu por volta de 1527, perto de Antuérpia atualmente Bélgica. Conhecido como Brueghel, o Velho, para o distinguir do seu filho, também pintor. Estuda em Antuérpia com um mestre, mas de imediato cria um estilo próprio caracterizado pela abundância de colorido. Os seus quadros, de costumes na sua maioria, refletem a vida quotidiana da sua época e, ao mesmo tempo, pretendem interpretar a realidade, umas vezes com profundidade e outras de maneira anedótica, As suas obras estão repletas de pequenos pormenores reais e oníricos. Por outro lado, o conjunto da sua produção reflete, de modo inevitável, as atribulações de uma época de confusão e de mudanças marcada pelas guerras de religião. Está considerado como o iniciador da escola flamenga que domina o mundo da pintura européia durante parte do século XVI e no XVII. Entre as suas obras há que citar O Triunfo da Morte, A Parábola dos Cegos e A Torre de Babel.

Os seus filhos, Jan e Pieter, continuam o estilo do seu progenitor, acrescentando uma pormenorização mais denunciada e uma profusão de formas mais limitada. Pouco se sabe a respeito de sua vida, exceto o que seus desenhos e suas pinturas nos mostram. Pieter provavelmente aprendeu sobre arte com Pieter Coeke, Van Aels, um artista famoso de Antuérpia. Esse artista tinha uma filha chamada Mayken. Naquele tempo, ninguém imaginava que quando ela crescesse iria se apaixonar e casar-se com Brueghel!

Antuérpia era uma cidade muito importante naquela época. Pessoas do mundo inteiro ali compravam e vendiam coisas, como especiarias, livros e mapas. Além desse comércio intenso, vários bancos da cidade emprestavam dinheiro para as pessoas. As famílias ricas de Antuérpia estavam sempre procurando novas obras de artes para encher os imensos salões de suas mansões. Interessavam-se geralmente por pinturas e cenários conhecidos como paisagens e pelos assuntos abordados nos trabalhos dos grandes artistas italianos que pintavam.

Provavelmente foi nesse país que Brueghel aprendeu as técnicas usadas por Michelangelo e Raphael para pintar pessoas de maneira mais natural e tridimensional. Mas os desenhos da viagem de Brueghel mostram que ele estava mais interessado nas paisagens que viu ao longo do caminho, especialmente as lindas montanhas.

Como Brueghel tinha seu próprio estilo de pintura e não seguia modismos da época, suas obras nem sempre eram populares. Brueghel morreu em 1569. Durante muitos anos as pessoas pensaram que ele era apenas um artista que adorava se divertir e queria fazer as pessoas rirem, mas Brueghel fez muito mais do que isso. Ele foi capaz de representar em suas pinturas tanto o assustador quanto o belo e mostrar o dia-a-dia das pessoas de sua época.

Quem observa as obras de Pieter Brueghel tem a impressão de que ele usava poucas cores. À primeira vista, parece ter utilizado apenas marrom, cinza ou amarelo escuro. Mas se você olhar bem de perto, ficará surpreso ao perceber que ele usava cores bem alegres, como vermelho, o azul, o verde e até o rosa.

Conheça os obras do artista

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: