dcsimg

Vladimir Lenin


Vladimir Lenin foi um revolucionário russo, responsável em grande parte pela execução da Revolução Russa de 1917, líder do Partido Comunista, e primeiro presidente do Conselho dos Comissários do Povo da União Soviética. Influenciou teoricamente os partidos comunistas de todo o mundo. Suas contribuições resultaram na criação de uma corrente teórica denominada Leninismo.

Seu pai foi Ilia Ulyanov foi um funcionário liberal, do tipo estritamente apolítico. Era inspector das escolas da Província de Simbirsk, e um homem religioso, que apoiava as reformas de Alexandre II e que aconselhava a juventude a não cair no radicalismo. Seu posto na hierarquia era elevado, o que - diante das regras estabelecidas por Pedro, o Grande, segundo a qual a posse de alto cargo público equivalia à nobilitação - lhe conferia o direito de ser tratado por "Sua excelência" na burocracia czarista.

Em vida de Lenin, esta origem nobre foi largamente ignorada; foi somente quanto Stalin desejou realizar uma mitologização de Lenin como um ente semi-divino e fonte da legitimidade do seu próprio poder, que os problemas começaram. Segundo Orlando Figes e outros, esta origem nobre foi uma fonte de embaraço para os biógrafos stalinistas, que escolheram resssaltar, entre os antepassados de Lenin, seu avô paterno, Nikolai Ulyanov, filho de um servo, que trabalhou como alfaiate em Astrachan, no Volga. Apenas, Nikolai era em parte calmuco (e sua mulher Anna, completamente) (Lenine tinha feições claramente típicas dos mongóis) e isso era inconveniente para o nacionalismo grão-russo do regime stalinista. Sob este ponto de vista, os antepassados de Lenine do lado materno eram ainda mais embaraçosos. Maria Alexandrovna, a mãe de Lenine, era a filha de Alexander Blank, um judeu converso, que se fez médico e dono de terras em Kasan. Ele era filho de Moiche Blank, um comerciante judeu de Volhinia, que casou com uma sueca chamada Anna Ostedt. Os antepassados judeus de Lenine foram sempre silenciados pelo regime stalinista; quando foi sugerido a Stalin, por Anna Ulyanov em 1932 que tais fatos pudessem ser usados para combater o Anti-semitismo, Stalin ordenou que "nenhuma palavra" fosse repetida sobre isso.

De acordo com Orlando Figes: "Ao contrário do mito soviético segundo o qual Lenine ainda de fraldas já era um avultado teórico do marxismo, o líder da revolução bolchevique entrou relativamente tarde para a política. Com 16 anos de idade ele era ainda religioso e não mostrava qualquer interesse na política. No liceu em Simbirsk, as suas principais cadeiras foram filologia clássica e literatura".

Por ironia do destino, o diretor do liceu de Simbirsk onde Lenine estudou foi Fiodor Kerenski, pai do futuro rival de Lenine, e que escreveu em 1887 (último ano de liceu de Lenine) um relatório exemplar sobre este jovem: "Religião e disciplina foram a base da sua educação, cujos frutos se tornam claros nas suas excelentes maneiras".

Ao terminar o liceu, nada indicava que Lenine se viria a transformar num revolucionário. Orlando Figes: "tudo indicava antes que ele iria seguir os passos do seu pai e fazer uma excelente carreira na burocracia czarista".

E ainda Figes: "Na sua juventude (Lenine) era orgulhoso de se poder designar como "filho de um nobre". Uma vez descreveu-se mesmo na polícia como "Vladimir Ulyanov, de nobre família". Após a morte de seu pai, sua família vivia confortavelmente dos arrendamentos e das vendas dos terrenos de sua mãe. No entanto, ele, como tantos outros jovens promissores de classe média da época, acabaria por alienar-se do regime tzarista devido a severidade com que este agia para marginalizar elementos tidos por politicamente suspeitos.

O irmão mais velho de Lenine, Alexandre Ulyanov, ainda com 21 anos, um estudante em São Petersburgo, envolveu-se no grupo terrorista Pervomartovtsi e foi um dos cúmplices numa das muitas tentativas de assassinar o Czar Alexandre III da Rússia. Foi condenado à morte em 1887. Isto teria grandes conseqüências para o irmão, que se radicalizaria nos anos seguintes.

Nesse ano de 1887, Lenine, com 17 anos de idade, foi estudar direito em Kasan. Ali, logo tomou contacto com um outro grupo de revolucionários moldados no Vontade do povo. Ainda nesse ano, foi preso, juntamente com outros, numa manifestação de estudantes movida por reivindicações de cunho estritamente acadêmico . Como conseqüência, foi-lhe proibida a continuação dos estudos. Em 1890 foi readmitido na Universidade, porém apenas como estudante "externo" autorizado a prestar exames anuais, mas não a freqüentar a universidade.

Foi nestes anos que Lenine se tornou um revolucionário. Sua primeira grande paixão revolucionário foi Tchernichevski e em particular sua obra Que fazer?, que o "converteu" definitivamente ao ideal revolucionário, anos antes de ter lido Marx.

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: