dcsimg

Sistemas humanos - Sistema Nervoso: 5. O ato reflexo

Prof. Janduí Amorim


O ato reflexo é o mais rápido mecanismo de estímulo e resposta do sistema nervoso. Ocorre quando reagimos de maneira instantânea e involuntária a estímulos ambientais. Alguns reflexos são inatos, como a flexão da perna de um recém nascido ao se fazer cócegas em seus pés. Outros são adquiridos, como o de se assustar ao ver um animal feroz ao nosso lado quando estamos distraídos.

Certos reflexos são fundamentais para a autopreservação do indivíduo. Tossir e espirrar, por exemplo, são reflexos que visam expulsar agentes irritantes das vias digestórias e respiratórias. Ainda, podemos dizer que o problema de alguém dirigir bêbado reside, entre outras coisas, no fato de a pessoa alcoolizada ter seus reflexos reduzidos, facilitando a ocorrência de acidentes.

Em um ato reflexo atua um órgão sensorial – pele, olhos, ouvidos,... - ligado a neurônios sensoriais ou aferentes que o comunicam com a medula espinhal por uma raiz dorsal e, no interior desta, fazem sinapse com neurônios associativos que, por sua vez, fazem sinapse com neurônios motores ou eferentes cujos axônios saem da medula por uma raiz ventral, comunicando-a com um órgão efetor que executa uma resposta ao estímulo recebido – como músculos ou glândulas.

Vamos usar um exemplo clássico, o reflexo patelar:
Patela – antiga rótula – é um pequeno osso do joelho. Quando a perna do indivíduo encontra-se flexionada e suspensa (como ao sentarmos com a perna pendurada, sem tocar o chão), uma pancada no joelho, abaixo da região patelar leva à extensão da perna, colocando o joelho em posição mais protegida. Tal tendão possui terminações dendríticas de neurônios sensoriais modificadas para funcionarem como receptores de pressão (em outros casos há modificações também para receptores térmicos, por exemplo). Eles enviam impulsos para a região cinzenta (interna) da medula espinhal onde ocorrem sinapses com neurônios associativos e, em seqüência, com os motores. Estes últimos levam impulsos aos órgãos efetores, neste caso, os músculos extensores da perna. O percurso dos impulsos nervosos pelos órgãos que desencadeiam o ato reflexo é chamado de arco reflexo.

Há vezes em um arco reflexo não possui o neurônio associativo e o neurônio sensorial se comunica diretamente com o motor. E certos arcos reflexos, existe neurônio associativo da medula espinhal comunicando-os com o encéfalo que é capaz de modular a resposta motora, permitindo-nos inibir um ato reflexo quando percebemos que o fator de estímulo não nos oferece risco – por exemplo, ao tomarmos uma injeção.


Esquema do arco reflexo que permite a flexão do braço diante do contato do dedo com o fogo de um palito de fósforo.


>> AINDA SOBRE Sistemas humanos - Sistema Nervoso

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: