dcsimg

Sistemas humanos - Sistema Reprodutor: 1. Introdução

Super Biologia (Osvaldo & Belo)

A reprodução do ser humano é sexuada, ou seja, para que aconteça é necessário à participação de dois indivíduos de sexos diferentes, o homem e a mulher.

A fecundação humana é interna e o desenvolvimento é direto. E existem órgãos sexuais específicos para a fecundação.

Todas as espécies têm um período de vida limitado. Portanto, para que uma espécie se mantenha no passar das eras é necessário que haja um mecanismo para a produção de novos indivíduos.

A reprodução humana ocorre de modo semelhante à maioria dos animais: o novo ser é resultado da união de duas células sexuais ou gametas geneticamente diferentes. Os gametas animais são o óvulo da fêmea e o espermatozóide do macho.

Os sistemas reprodutores de cada sexo são responsáveis pela união (fusão) dos gametas, conhecida como fertilização, e o sistema reprodutor feminino tem a importância de permitir o desenvolvimento embrionário e, após o parto, continuar a nutrir o bebê (amamentação).

Os sistemas reprodutores, intimamente relacionados à psique, também são importante elemento para a satisfação sexual do indivíduo.

Cada um dos sexos tem glândulas sexuais ou gônadas que têm a função de produzir gametas, assim como secretar hormônios. As gônadas masculinas são os testículos, e as femininas, os ovários. Além das gônadas, há estruturas que participam do ato sexual, da gravidez e da amamentação, são os órgãos reprodutores acessórios.

O órgão copulador masculino ou pênis deposita os espermatozóides no trato genital feminino. Na fêmea, a vagina é o órgão que recebe os gametas masculinos, e o útero é o órgão onde ocorre a nutrição e o desenvolvimento do embrião. Dentro do útero, o embrião fica abrigado até o nascimento.


>> AINDA SOBRE Sistemas humanos - Sistema Reprodutor

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: