dcsimg

Argentina: 05. Demografia



Calle Florida, em Buenos Aires
A população da Argentina foi estimada em 36,1 milhões de habitantes em 2001. Deles, 50% se concentram na província de Buenos Aires e na Capital Federal. A quase totalidade da população (97%) é de raça branca, com uma importante participação da imigração européia no começo do século XX (principalmente espanhóis e italianos) e de países limítrofes e orientais nas últimas décadas.

Tradicionalmente, a Argentina é indicada como um dos países latino-americanos com melhor nível de vida. No entanto, devido à prolongada crise econômica, política e social que assolou o país recentemente, os indicadores sociais sofreram um notável deterioro. A tradicional classe média argentina é hoje uma franja mais reduzida da população, dado o aumento no número de novos pobres.

Apesar da triste conjuntura, a Argentina continua podendo ostentar um bom sistema educativo (a educação primária, por exemplo, é gratuita e obrigatória para crianças entre 6 e 14 anos), uma baixa taxa de analfabetismo, entre outros indicadores favoráveis.

Principais indicadores sociais:

Esperança de vida ao nascer: 75 anos (homens 72, mulheres 79) (2001)

Taxa de fertilidade: 2.44 filhos por mulher (2001)

Mortalidade Infantil: 17,75 por mil nascidos vivos (2001)

Taxa de analfabetismo: 3,7% (2000) (definição: pessoas com 15 anos ou mais que não sabem ler e escrever)

Universidades públicas: 37 (1999)

Universidades particulares: 49 (1999)

Fonte: mibuenosairesquerido.com


>> AINDA SOBRE Argentina

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: