dcsimg

EUA - 11 de Setembro



WTC na época de sua construção
A construção das torres gêmeas do World Trade Center causou impacto na sociedade como um todo. Estes dois prédios se tornaram os edifícios mais altos do mundo entre 1972 e 1974, ano em que se finalizou a construção do Sears Tower, conquistando um título que há mais de 41 anos estava em poder do edifício Empire State, inaugurado em 1931. Na época de sua construção, uma das críticas que o prédio recebeu foi que ele era muito desproporcional aos outros prédios próximos, desfigurando a homogeneidade da baixa Manhattan. O arquiteto da obra, porém, afirmava que as torres valorizavam a região e os prédios se tornavam algo único, marcante, um símbolo para Nova Iorque. A história do WTC se iniciou em 1966, época em que David Rockefeller, presidente do Banco Chase Manhattan, encontrava-se empenhado em revitalizar a parte baixa da ilha de Manhattan. Como parte de seu plano, David Rockefeller propunha a construção de um complexo destinado ao comércio internacional, incluindo escritórios, um hotel, lojas e um pavilhão para exposições, por acreditar que este seria um empreendimento capaz de estimular o desenvolvimento econômico daquela região da ilha. O próprio Banco Chase Manhattan, naquele momento, construiu nesta região uma torre com 60 andares.

Com a ajuda de seu irmão Nelson Rockefeller, governador do estado de Nova Iorque na época, David Rockfeller envolveu a Autoridade do Porto de Nova Iorque e Nova Jersey na sua empreitada. A Autoridade do Porto de Nova Iorque e Nova Jersey é o orgão público encarregado de coordenar os projetos públicos na área dos postos de Nova Iorque e Nova Jersey, tais como pontes, túneis, aeroportos, transportes, e considerou-se que seria o organismo adequado a liderar o empreendimento.

Sob a direção da Autoridade do Porto de Nova Iorque e Nova Jersey, as obras de construção tiveram início em 1966. O Complexo do WTC, de autoria do arquiteto Minoru Yamasaki, constituia de sete edifícios, dos quais se destacam as duas enormes torres construídas em uma grande praça.

Nas duas torres havia 43.000 janelas, 55.700 m² de vidro, 200.000 toneladas de aço, 323.000 m3 de concreto, 24.300 m² de mármore, 1.200 banheiros, 40.000 maçanetas, além de terem um CEP próprio.

A primeira torre foi aberta para uso no final do ano 1970, apesar que os andares mais altos só foram concluídos definitivamente no ano de 1972, sendo que essa torre possuía o restaurante mais alto do mundo, localizado no 107º andar do prédio. Já a segunda torre possuía, no seu topo, o mais alto observatório ao ar livre para ver a vista, localizado no seu telhado.

As torres gêmeas foram vítimas de dois ataques terroristas. O primeiro ocorreu no dia 26 de fevereiro de 1993, quando uma bomba foi explodida, causando abalos estruturais na primeira torre,como a queda de paredes e focos de incêndio, gerando 6 mortes e mais de 1000 feridos.

Em 11 de setembro de 2001 aconteceram uma série de ataques terroristas, na qual membros do grupo islâmico al-Qaeda seqüestraram quatro aviões de passageiros. Com aproximadamente 91m³ (24 mil galões) de combustível de aviação nos tanques, os aviões foram transformados em bombas voadoras. O vôo 11 da American Airlines colidiu com a torre norte do WTC às 8:46 da manhã horário local (12:46:40 UTC). Às 09:03:11 da manhã, horário local (13:03:11 UTC), o vôo 175 da United Airlines colidiu com a torre sul. O vôo 77 da American Airlines colidiu no Pentágono às 9:37:46 da manhã, horário local (13:37:46). O quarto avião seqüestrado, o vôo 93 da United Airlines, foi derrubado em um campo entre Shanksville e Stonycreek Township no Condado de Somerset, Pensilvânia, às 10:03:11 da manhã, horário local (14:03:11 UTC) quando os sequestradores foram confrontados pelos passageiros revoltosos. Nenhum dos ocupantes dos aviões seqüestrados sobreviveu.


Torres Gêmeas logo após o atentado

Os mortos foram milhares: 265 nos aviões; ao menos 2602 pessoas, incluindo 242 bombeiros, no World Trade Center; e 125 no Pentágono. Ao menos 2992 pessoas foram mortas. Além das Torres Gêmeas de 110 andares do World Trade Center ("WTC"), cinco outras construções nas proximidades do WTC e quatro estações subterrâneas de metrô foram destruídas ou seriamente danificadas. No total, foram 25 prédios danificados em Manhattan. Em Arlington, uma parte do Pentágono foi seriamente danificada pelo fogo e outra parte acabou desmoronando.

Alguns prassageiros e tripulantes puderam fazer chamadas telefônicas dos vôos condenados. Eles relatavam que vários seqüestradores estavam em cada avião. Um total de 19 seqüestradores foram posteriormente identificados, cinco na maioria dos vôos, quatro no vôo 93 da United. Segundo informações, os seqüestradores assumiram o controle das aeronaves usando facas para matar as atendentes de bordo, pilotos, e/ou ao menos um passageiro. No vôo 77 da American Airlines, um dos passageiros relatou que os seqüestradores usavam punhais. Foi relatado o uso de algum tipo de spray químico nocivo, como gás lacrimogêneo ou spray de pimenta para manter os passageiros longe da primeira classe nos vôos 11 da American Airlines e 175 da United Airlines. Ameaças de bombas foram feitas em três aviões, mas não no 77 da American.

Especula-se que o alvo dos seqüestradores da quarta aeronave, o vôo 93 da United Airlines, eram o Capitólio ou a Casa Branca em Washington, DC. As gravações da caixa preta revelaram que os passageiros tentaram assumir o controle do avião dos seqüestradores, e que como chacoalhar o avião não foi o suficiente para subjugar os passageiros, os seqüestradores derrubaram o avião em um campo entre Shanksville e Stonycreek Township no Condado de Somerset, Pensilvânia, às 10:03:11 da manhã, horário local (14:03:11 UTC). Há também a possibilidade da quarta aeronave ter sido abatida em vôo pela força aérea americana. Esta notícia foi divulgada no início, mas depois foi suprimida dos noticiários. O padrão de destroços da quarta aeronave indica uma possível explosão no ar, resultado de uma ação de abate provocada por míssil ar-ar. A difícil decisão para abater a aeronave civil, com vidas americanas a bordo teria partido do presidente Bush, que se viu na contigência de ordenar o ataque e derrubar a aeronave sobre uma aérea desabitada ou esperar que o ataque fosse efetivado e mais vidas serem perdidas no solo, além das que estavam a bordo.

Os ataques levaram ao que o Presidente George W. Bush chamou de Guerra contra o Terror ou Guerra contra o Terrorismo. O governo dos Estados Unidos intensificou as operações militares, pressões políticas e medidas econômicas contra grupos que ele considera serem terroristas, assim como governos e países acusados de os acolher. Em Outubro de 2001 aconteceu a primeira operação militar iniciada pelos Estados Unidos segundo essa política, quando os Estados Unidos derrubaram o governo Taliban no Afeganistão, após estes se negarem a extraditar Osama bin Laden para os Estados Unidos. Os ataques de 11 de Setembro também levou ao aumento o foco na segurança interna dos Estados Unidos e à criação de uma nova agência federal em nível de gabinete, o Departamento de Segurança Interna.

De imediato, os ataques de 11 de Setembro colocaram os Estados Unidos e outros países em um alto grau de alerta contra ataques subseqüentes em potencial. O tráfego aéreo sobre os Estados unidos foi — pela primeira vez na história — quase totalmente suspenso por três dias, com vários eventos e locais vindo serem afetados por fechamentos, cancelamentos, adiamentos e evacuações. Outros países impuseram restrições de segurança similares; na Inglaterra, por exemplo, a aviação civil foi proibida de voar sobre Londres por vários dias depois dos ataques.

Fontes: USP e Wikipedia

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: