Pronomes: 2. O emprego do pronome pessoal

  • Data de publicação
Odete Antunes (Profª Odete)
PRONOMES PESSOAIS RETOS eu Funcionam como sujeito
tu
ele
ela
nós
vós
eles
PRONOMES PESSOAIS OBLÍQUOS o, a , os, as (funcionam como objeto direto)
lhe, lhes (funcionam como objeto indireto)
me, te, se, nos, vos (funcionam como objeto direto ou objeto indireto)
Exemplos:

Os pronomes oblíquos átonos o, os, a, as completam verbos transitivos diretos, funcionam como objeto direto.

Exemplos:

Observação:

1. Os pronomes oblíquos o, os, a, as tomam as formas lo, los, la, las, depois das formas verbais terminadas em R, S, Z:

Quero conhecer + o. Quero conhecê-lo.

Amamos + o muito. Amamo-lo muito.

Fiz + o retornar. Fi-lo retornar.

2. Devemos empregar os pronomes oblíquos átonos o, os, a, as quando estiverem em lugar de substantivos não precedidos de preposição:

Examinei o livro. Examinei-o.

Quebraste a boneca. Quebraste-a.

Leve a boneca para ser consertada. Leve-a para ser consertada.

3. Esses mesmos pronomes, a(s) e o(s), quando vêm depois de verbo terminado em som nasal, tomam as formas no, nos, na, nas:

Põe + o sobre a mesa. Põe-no sobre a mesa.

Conheceram + o ontem. Conheceram-no ontem.

Abracem + o por mim. Abracem-no por mim.

Os pronomes pessoais oblíquos átonos lhe e lhes complementam verbos transitivos indiretos, funcionam como objeto indireto. Exemplos:

Observação:

Devemos empregar os pronomes átonos oblíquos lhe e lhes quando substituem um substantivo precedido da preposição a ou para:

Vou dizer a papai o que penso sobre o assunto.
Vou dizer-lhe o que penso sobre o assunto.

Dei ao menino um presente.
Dei-lhe um presente.

Levei a carta para Maria.
Levei-lhe a carta.

Os pronomes pessoais oblíquos átonos me, te, se, nos, vos podem complementar verbos transitivos diretos ou indiretos, funcionando como objeto direto ou indireto.

Funcionam como objeto direto quando podem ser substituídos por um substantivo não obrigatoriamente precedido de preposição.

Exemplo:

Ele ofendeu-me. Ele ofendeu Pedro.

Funcionam como objeto indireto quando podem ser substituídos por um substantivo obrigatoriamente precedido de preposição.

Exemplo:

João te telefonou. João telefonou para Ana.

Observação: Os pronomes pessoais retos eu e tu não podem vir regido de preposição. Após a preposição, usam-se os pronomes oblíquos.

Exemplo:

Entre mim e ti há sinceridade.
(É errado dizer entre eu e tu)

Ana emprestou o livro para mim.

Observe: Ganhei este dinheiro para eu gastar.

Neste caso, a preposição para está ligando os dois verbos: ganhar e gastar (ganhei para gastar). Portanto, a preposição não está regendo o pronome.

O pronome eu é sujeito do verbo gastar.


Comentários

Siga-nos:

Confira no Passeiweb

  • O primeiro voo do Homem no espaço

    Em 12 de abril de 1961 o homem decolava, pela primeira vez, rumo ao espaço. Em 2011, no aniversário de 50 anos deste fato, ocorreram comemorações no mundo inteiro e, principalmente, na Rússia.
  • Tsunami

    Tsunami significa "onda gigante", em japonês. Os tsunamis são um tipo especial de onda oceânica, gerada por distúrbios sísmicos.
 

Instituições em Destaque

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo:
 
 
 
-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: