Morfologia: 1. Formação das palavras

  • Data de publicação
PCI Concursos


As palavras estão em constante processo de evolução, o que torna a língua um fenômeno vivo que acompanha o homem. Por isso alguns vocábulos caem em desuso (arcaísmos), enquanto outros nascem (neologismos) e outros mudam de significado com o passar do tempo. Na Língua Portuguesa, em função da estruturação e origem das palavras encontramos a seguinte divisão:

  • Palavras primitivas - não derivam de outras (casa, flor)
  • Palavras derivadas - derivam de outras (casebre, florzinha)
  • Palavras simples - só possuem um radical (couve, flor)
  • Palavras compostas - possuem mais de um radical (couve-flor, aguardente)

Para a formação das palavras portuguesas, é necessário o conhecimento dos seguintes processos de formação:

Composição - processo em que ocorre a junção de dois ou mais radicais. São dois tipos de composição:

  • Justaposição: quando não ocorre a alteração fonética (girassol, sexta-feira);
  • Aglutinação: quando ocorre a alteração fonética, com perda de elementos (pernalta, de perna + alta).

Derivação - processo em que a palavra primitiva (1º radical) sofre o acréscimo de afixos. São cinco tipos de derivação:

  • Prefixal: acréscimo de prefixo à palavra primitiva (in-útil);
  • Sufixal: acréscimo de sufixo à palavra primitiva (clara-mente);
  • Parassintética ou Parassíntese: acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo, à palavra primitiva (em + lata + ado = enlatado). Esse processo é responsável pela formação de verbos, de base substantiva ou adjetiva;
  • Regressiva: redução da palavra primitiva. Nesse processo forma-se substantivos abstratos por derivação regressiva de formas verbais (ajuda / de ajudar);
  • Imprópria: é a alteração da classe gramatical da palavra primitiva ("o jantar" - de verbo para substantivo, "é um judas" - de substantivo próprio a comum).

Além desses processos, a língua portuguesa também possui outros processos para formação de palavras, como:

  • Hibridismo: são palavras compostas, ou derivadas, constituídas por elementos originários de línguas diferentes (automóvel e monóculo, grego e latim / sociologia, bígamo, bicicleta, latim e grego / alcalóide, alcoômetro, árabe e grego / caiporismo: tupi e grego / bananal - africano e latino / sambódromo - africano e grego / burocracia - francês e grego);
  • Onomatopéia: reprodução imitativa de sons (pingue-pingue, zunzum, miau);
  • Abreviação vocabular: redução da palavra até o limite de sua compreensão (metrô, moto, pneu, extra, dr., obs.)
  • Siglas: a formação de siglas utiliza as letras iniciais de uma seqüência de palavras (Academia Brasileira de Letras - ABL). A partir de siglas, formam-se outras palavras também (aidético (AIDS), petista (PT))
  • Neologismo: nome dado ao processo de criação de novas palavras, ou para palavras que adquirem um novo significado.

SIGNIFICADO DAS PALAVRAS

O significado de algumas palavras pode ser identificado através da estrutura de seus elementos mórficos.

Na seqüência veremos os prefixos, os sufixos e os radicais, a partir de sua origem grega ou latina e a relação com a língua portuguesa.

Principais prefixos latinos:

  • a-, ab-, abs- (indica afastamento; separação = aberrar, abdicar, abster, abstrair, amovível, aversão);
  • a-, ad-, ar-, as- (movimento para; aproximação; direção = adjunto, adnominal, adjetivo, adventício, advogado, abordar, apurar, arribar, arraigar, associar, assimilar);
  • ante- (anterioridade; precedência = antepor, anteceder, antebraço, antecâmara);
  • circu-, circum- (movimento em torno, posição em redor = circumpolar, circum-ambiente, circunavegação, circunferência);
  • cis- (posição aquém = cisplatino, cisandino);
  • co-, com-, con-, cor- ([da preposição latina cum] concomitância, companhia, ação conjunta = competir, companheiro, concorrer, congregar, cooperar, coerente, corroborar, corrosivo);
  • contra- (oposição, ação conjunta = contradizer, contraveneno, contrapeso);
  • de- (movimento de cima para baixo = declive, débil, decrescente, decapitar);
  • des- (separação, ação contrária, negação = desviar, desleal, desfazer, desprotegido);
  • di-, dir-, dis- (dualidade, divisão, separação, movimento em muitos sentidos = disforme, discutir, disseminar, dirimir, dilacerar, difundir);
  • entre- (posição intermediária = entreato, entrelinha, entretela, entremeio);
  • ex-, es-, e- (movimento para fora, afastamento, estado anterior = extrair, expectorar- exportar, escorrer, esquecer, emigrar, emergir);
  • extra- (posição exterior = extraordinário, extravasar, extramuros);
  • in-, im-, i-, ir-, em-, en- (movimento para dentro, tendência, mudança de estado = incrustar, ingerir, investigar, impressão, imigrar, irromper, enterrar, embarcar, enformar);
  • in-, im-, i-, ir- (sentido exclusivamente negativo, de privarão [é de etimologia diferente do in- anterior] = indecente, inerte, impróprio, imberbe, ilegal, imoral, ignorar, irrestrito, irregular);
  • intra- (posição interior = intravenoso, intrapulmonar, intramedular);
  • intro- (movimento para dentro = introduzir, intrometer, intróito, introspecção);
  • justa- (posição ao lado, perto de = justaposto, justafluvial, justalinear);
  • ob-, o-, os- (posição em frente, diante de, oposição = objeto, obstáculo, ofuscar, opor, ocupar, ostentar);
  • per- (movimento através = perpassar, permeável, perfurar, pernoitar);
  • pos- (ação posterior = posdatar, postergar, postônica, posposto);
  • pre- (anterioridade = predatar, prefixo, preliminar, prefácio, pré-tônica);
  • pro- (movimento para a frente, diante de = prosseguir, progredir, profano, proclamar);
  • re- (movimento para trás, repetição = regredir, reagir, reiterar, recomeçar);
  • retro- (movimento mais para trás = retroceder, retrospectiva, retrocesso, retroagir);
  • soto-, sota- (posição inferior = sotopor, soto-mestre, sota-capitão);
  • sub-, sus-, su-, sob-, so- (movimento de baixo para cima, estado inferior, redução = sublevar, subir, subalterno, suspender, suspeitar, sufocar, sobpor, sopé, sonegar, soerguer, soterrar);
  • super-, sobre-, supra- (posição em cima, posição acima, excesso, intensidade = superpor, supercílio, supérfluo, sobrecarga, sobreviver, supra-renal, supramencionado);
  • trans-, trás-, tres- (movimento para além de; posterioridade, posição excedente = transmontano, transpor, transportar, transbordar, trasladar, trespasse, tresmalhar);
  • ultra- (posição além de, excesso = ultramar, ultrapassar, ultra-som);
  • vice-, vis- (substituição, em lugar de = vice-presidente, vice-rei, visconde).

Principais prefixos gregos:

  • an-, a- (sentido exclusivamente negativo, privação = anarquia, anônimo, ateu, acéfalo, afônico);
  • aná- (ação ou movimento contrário, repetição = anagrama, anáfora, análise);
  • anfi- (de um e outro lado, em torno de = anfiteatro, anfíbio);
  • anti- (oposição = antípoda, antipatia, antiaéreo, anticlerical);
  • apó- (afastamento, separação = apogeu, apócrifo, apóstolo);
  • arqui-, arc-, arque-, arce-, arci- (procedência, superioridade = arquipélago, arquiteto, arcanjo, arquétipo, arcebispo, arcipreste) catá- (movimento de cima para baixo, posição superior, oposição = catástrofe, catapulta, catálogo, catacrese);
  • diá-, di- (movimento através de, passagem, afastamento = diagonal, diâmetro, diagnóstico, diocese, diurético);
  • dis- (dificuldade, falta, privação = dispnéia, disenteria, dissimetria);
  • ec-, ex- (movimento para fora, separação = eclipse, eclético, êxodo, exorcismo);
  • en-, em-, e- (posição interna, posição sobre = encéfalo, energia, entusiasmo, emplasto, elipse);
  • endo-, end- (posição interior, movimento para dentro = endotérmico, endoscopia, endosmose);
  • epi- (posição superior, movimento pura, cm direção a = epiderme, epílogo, epitáfio, epístola, epíteto);
  • eu-, ev- (bem, bom, felizmente = eucaristia, eufonia, eufemismo, evangélico);
  • hiper- (posição superior, excesso = hipérbole, hipertrofia, hipertensão);
  • hipo- (posição inferior = hipotenusa, hipótese, hipocrisia);
  • meta-, met- (movimento de um lugar para outro, mudança = metamorfose, metáfora, meteoro, metonímia);
  • para-, par- (proximidade, comparação = paradigma, paradoxo, parasita, paródia, paralelo);
  • peri- (em torno de, ao redor de = perímetro, perífrase, peripécia);
  • pró- (posição em frente, movimento para frente = problema, prólogo, prognóstico, programa);
  • sin-, sim-, si- (simultaneidade, reunião, companhia = sinfonia, sincronia, síncope, símbolo, simpatia, silepse, sílaba).

SUFIXOS

Os sufixos podem ser divididos em três tipos:

  • sufixo nominal: aquele responsável pela formação de nome (substantivo ou adjetivo): pad-eiro, favel-ado.
  • sufixo verbal: aquele responsável pela formação de um verbo: computador + izar.
  • sufixo adverbial: aquele responsável pela formação de advérbio; em português apenas o sufixo -mente: feliz-mente

PRINCIPAIS SUFIXOS NOMINAIS

Sufixos aumentativosSufixos diminutivos
* -aça (barcaça, barbaça);
* -aço (estilhaço, ricaço);
* -alhão (brincalhão, vagalhão);
* -anzil (corpanzil);
* -ão (chorão, sapatão);
* -aréu (fogaréu, povaréu);
* -arra (naviarra, bocarra);
* -arrão (canzarrão, homenzarrão);
* -astro (poetastro, medicastro);
* -az (voraz, cartaz);
* -ázio (copázio, gatázio);
* -eirão (vozeirão, asneirão);
* -orra (cabeçorra, beiçorra);
* -aça (dentuça, carduça)
* -acho(a), -icho(a), -ucho(a) (riacho, fogacho, cornicho, barbicha, gorducho, papelucho);
* -ebre (casebre)
* -eco(a), -ico(a) (jornaleco, soneca, Antonico, burrico);
* -ela (rodela, viela, janela);
* -elho(a), -ejo, ilho(a) (artelho, rapazelho, lugarejo, quintalejo, ladrilho, cartilha);
* -ete, -eto(a), -ito(a), -ote(a) (lembrete, artiguete, coreto, saleta, cabrito, Manuelito, casita, filhote, serrote, velhota);
* -inho(a), -ino(a), -im (amiguinho, menininha, pequenino, violino, neblina, espadim, camarim);
* -isco(a), -usco(a) (chuvisco, asterisco, odalisca, velhusco, chamusco);
* -oca (sitioca, engenhoca);
* -ola (rapazola, gaiola, fazendola);
Sufixos diminutivos eruditosOutros sufixos nominais
* -ículo(a) (artículo, cubículo, gotícula, película, partícula);
* -ulo(a) (glóbulo, grânulo);
* -únculo(a) (homúnculo, questiúncula);
* -úsculo(a) (corpúsculo, opúsculo);
* -áceo(a) (semelhança, pertinência = galináceo, rosácea, farináceo, herbáceo);
* -ácea (qualidade, ação = audácia, falácia);
* -aco(a) (relação íntima, estado íntimo, origem = austríaco, maníaco, cardíaco, demoníaco, amoníaco, zodíaco);
* -ado(a), -ato(a) (posse, instrumento, matéria, quantidade = barbado, avermelhado, bispado, paulada, cacetada, bananada, laranjada, boiada, noitada, temporada, sensato, cordato);
* -agem (ação, resultado de ação, relação íntima = viagem, miragem, imagem, homenagem, folhagem, selvagem);
* -aico (referência, pertinência = prosaico, judaico, arcaico, incaico, hebraico);
* -al, -ar (pertinência, coleção, quantidade, cultura de vegetais = genial, mortal, areal, pantanal, curral, tribunal, arrozal, bananal, familiar, militar);
* -alha (quantidade pejorativa = canalha, gentalha, parentalha);
* -ama, -ame (quantidade = dinheirama, vasilhame, madeirame);
* -anca, -ância (ação, resultado da ação, estado = esperança, lembrança, ignorância, vigilância, tolerância);
* -ando(a) (ação furtiva aplicada a um indivíduo = doutorando, vestibulando);
* -aneo(a) (modo de ser, capacidade = contemporâneo, sucedâneo, instantâneo, momentâneo);
* -ano(a) (proveniência, origem, semelhança, sectário ou partidário de = italiano, sergipano, paulistano, republicano, parnasiano, camoniano, meridiano, cotidiano);
* -ão(ã) (forma popular do sufixo -ano(a) = alemão, aldeão, beirão);
* -aria, -eiro(a) (atividade, estabelecimento comercial, coleção = pizzaria, padaria, estrebaria, tesouraria, livraria, pedraria, bruxaria, livreiro, galinheiro, caseira);
* -ário(a) (profissões, lugares onde -se guardam coisas = operário, mandatário, escriturário, vestiário, armário);
* -ção, -são (ação, resultado da ação = condição, traição, extensão, prisão, visão);
* -dade (qualidade, modo de ser, estado = dignidade, bondade, maldade, castidade, crueldade, normalidade, ruindade, falsidade);
* ouro(a) (pertinência, ação = vindouro, ancoradouro, manjedoura);
* -dura, -tura, -sura (resultado da ação, instrumento de uma ação = assadura, armadura, ditadura, criatura, abertura, tintura, mensura, clausura);
* -edo (cheio de = arvoredo, vinhedo, olivedo, rochedo, lajedo, passaredo);
* -el (formador de adjetivos = cruel, fiel);
* -ença, -ência (ação ou resultado da ação = crença, doença, presença, diferença, violência, falência, ocorrência, prudência);
* -engo(a) (relação, pertinência, posse = mulherengo, flamengo, realengo);
* -eno(a) (referência, origem = terreno, chileno, nazareno, obsceno);
* -ense, -ês(a) (origem, procedência, relação = parisiense, piauiense, fluminense, português, francês, cortês, burguês, inglesa);
* -ente, -ante, -inte (agente, ação, qualidade, estado = doente, poente, agente, navegante, pedinte, ouvinte, constituinte);
* -ento(a) (agente, cheio de, que tem o caráter de = barulhento, poeirenta, ciumento, avarento, lamacento);
* -esco(a), -isco(a) (relação, semelhança, qualidade = carnavalesco, quixotesco, parentesco, gigantesco, mourisco);
* -este (relação = agreste, celeste);
* -estre (relação = pedestre, campestre, silvestre, terrestre);
* -eu (origem, procedência, relação = hebreu, judeu, europeu, galileu);
* -ez, -eza (formam substantivos abstratos = altivez, surdez, palidez, riqueza, beleza, safadeza, avareza, tristeza);
* -ia (qualidade, estado, propriedade, profissão = moléstia, alegria, chefia, diretoria, filosofia);
* -iça, -ícia (formam substantivos abstratos = justiça, preguiça, cobiça, malícia);
* -ice, -ície (formam substantivos abstratos = velhice, meninice, doidice, imundície, calvície);
* -ício(a), -iço(a) (relação, referência = alimentício, natalício, adventício, patrício, movediço, quebradiço);
* -il (semelhança, referência = pueril, senil, hostil, civil, febril, canil);
* -ino(a) (relação, semelhança, origem, natureza = divino, latino, cristalino, londrino, marroquino, matutino, peregrino);
* -io(a) (relação = vazio, estio, sadio, sombrio, tardio, fugidio);
* -ismo (doutrina, escola, teoria, sistema, modo de proceder ou pensar, ação = socialismo, capitalismo, comunismo, romantismo, ostracismo, realismo, anarquismo, terrorismo, exorcismo);
* -ista (partidário ou sectário de doutrina, sistema, teoria, principio, agente, ocuparão, origem = socialista, capitalista, comunista, simbolista, realista, anarquista, dentista, artista, pianista, budista, paulista, sulista, nortista);
* -ita (origem, pertinência = eremita, jesuíta, israelita, selenita);
* -ite (inflamação = amigdalite, bronquite, gastrite, estomatite);
* -mento(a) (instrumento, coleção, ação ou resultado da ação = ferramenta, vestimenta, fardamento, ferimento, casamento, sentimento, armamento);
* -onho(a) (propriedade hábito constante = risonho, medonho, tristonho, enfadonho);
* -or (qualidade, propriedade = sabor, amargor, fervor);
* -(d)or, -(t)or, -(s)or (agente, profissão, instrumento de ação = trabalhador, corredor, escritor, inspetor, leitor, agressor, professor, confessor);
* -oso(a) (abundância, plenitude = famoso, apetitoso, meticuloso, medrosa, saudosa, venenosa);
* -oz (formador de adjetivos = veloz, atroz, feroz);
* -tério (instrumento, lugar onde se faz algo = saltério, cemitério, necrotério, batistério);
* -tico(a) (relação = rústico, aromático, aquático, fanático, lunático);
* -tório(a) (lugar, resultado da ação = refeitório, laboratório, imigratório, vitória);
* -tude, -dão (formador de substantivos abstratos = amplitude, juventude, similitude, magnitude, solidão, gratidão, retidão);
* -udo(a) (provido ou cheio de = peludo, barbudo, carnuda, narigudo, pontudo);
* -ugem (semelhança, quantidade = ferrugem, penugem, rabugem);
* -ulho (quantidade, coleção = pedregulho, marulho, barulho);
* -ume (resultado de ação, coleção = azedume, queixume, negrume, cardume);
* -ura (formador de substantivos abstratos = alvura, candura, formosura, ternura);
* -urno(a) (duração = diurno, noturno, taciturna);
* -vel (possibilidade ou posse = impagável, inestimável, indelével, cabível, perecível);


SUFIXOS VERBAIS

Na língua portuguesa há uma tendência em formar novos verbos: a maioria, quase absoluta, dos novos verbos pertence à 1ª conjugação.

Considera-se sufixo verbal o conjunto formada pelo sufixo mais a terminação verbal (vogal temática + desinência), como ocorre em -izar, do verbo computadorizar.

São sufixos verbais da 1ª conjugação:

  • -ear, -ejar (ação durativa [prolongada]; o processo se repete [iterativo] - indica transformação, mudança de estado = cabecear, verdejar, gotear, gotejar);
  • -cotar (ação durativa - qualidade, modo de ser, mudança de estado (factitivo) = amamentar, amolentar, ensangüentar);
  • -ficar, -fazer (ação durativa - modo de ser, mudança de estado (factitivo) = liquidificar, liquefazer, mumificar, retificar);
  • -icar, -iscar (o processo se repete [iterativo] - diminutivo = bebericar, mordiscar, chuviscar, adocicar);
  • -ilhar; -inhar (iterativo - diminutivo = dedilhar, cuspilhar, cuspinhar, patinhar);
  • -itar (iterativo - diminutivo = saltitar, dormitar);
  • -izar (ação que se prolonga [durativa] - factitivo = alfabetizar, fertilizar, catequizar, computadorizar).

São sufixos verbais da 2ª conjugação:

  • -ecer, -escer (início de um processo e seu desenvolvimento - mudança de estado, transformação = amanhecer, rejuvenescer, florescer, enaltecer, entardecer, ensandecer).

SUFIXO ADVERBIAL O único sufixo adverbial, na língua portuguesa, é o sufixo -mente, formador de advérbio de modo. O sufixo -mente é, sempre que possível, acrescentado a um adjetivo feminino (lentamente, completamente, dignamente, fielmente, apressadamente, humanamente).

Principais radicais gregos e latinos:

Radicais gregosRadicais latinos
* acro (alto, elevado = acrobata, acrópole, acrofobia);
* aer, aero (ar = aeronave, aeronauta);
* agogo (o que conduz = pedagogo, demagogo);
* agro (campo = agronomia, agrônomo);
* alg, algia (dor, sofrimento = analgésico, nevralgia);
* andro (homem, macho = andrógino, androfobia);
* anemo (vento = anemógrafo, anemômetro);
* antropo (ser humano = antropocentrismo, antropofagia);
* arcai, arqueo (antigo, velho = arcaísmo, arqueologia);
* aristo (ótimo, o melhor = aristocracia, aristocrata);
* aritmo (número = aritmética, aritmologia);
* arquia (governo = monarquia, anarquia);
* asteno, astenia (fraqueza, debilidade = astenopia, neurastenia);
* astro (corpo celeste = astronomia, astrodinâmica);
* atmo (gás, vapor = atmosfera, atmômetro);
* baro (pressão, peso = barômetro, barítono );
* bata (o que anda = acrobata, nefelibata );
* biblio (livro = biblioteca, bibliotecário);
* bio (vida = biologia, biografia);
* caco (feio, mau = cacofonia, cacoépia);
* cali (belo = caligrafia, calidoscópio);
* cardio (coração = cardíaco, cardiograma);
* cefalo (cabeça = acefalia, cefaléia);
* ciclo (círculo = ciclometria, bicicleta, triciclo);
* cine, cinesi (movimento = cinética, cinesalgia);
* cito (célula = citologia, citoplasma);
* cosmo (mundo, universo = cosmovisão, macrocosmo);
* cracia (poder, autoridade = gerontocracia, tecnocracia);
* cromo (cor = cromogravura, cromógeno);
* crono (tempo = cronômetro, cronograma);
* datilo (dedo = datilografia, datiloscopia);
* deca (dez = decâmetro, decalitro);
* demo (povo = democracia, demográfico);
* derma (pele = dermatologista, dermite);
* di (dois = dissílabo, ditongo);
* dinamo (força, potência = dinamite, dinamismo);
* doxo (crença, opinião = ortodoxo, paradoxo);
* dromo (corrida = autódromo, hipódromo);
* eco (casa, domicílio, habitat = ecologia, ecônomo, ecossistema);
* edro (base, face = poliedro, pentaedro);
* ergo (trabalho = ergofobia, ergógrafo);
* esperma, espermato (semente = espermatologia, espermatozóide);
* etio, etimo (origem = etiologia, etimologia);
* etno (raça, nação = etnia, etnocentrismo);
* fago (que come ou aquele que come = antropófago, necrófago);
* filo (amigo, amante = fílósofo, filantropo);
* fisio (natureza física ou moral = fisiologia, fisionomia, fisioterapia);
* fobo (aversão = claustrofobia, xenofobia);
* fono (som, voz = fonógrafo, fonoteca);
* fos, foto (luz = fosfeno, fotografia);
* gamo (casamento = gamomania, monogamia);
* gastro (estômago = gastronomia, gástrico);
* gene (origem = gênese, genética);
* geo (terra = geografia, geóide);
* gine, gineco (mulher = andrógino, ginecocracia);
* gono, gonio (ângulo = polígono, goniômetro);
* grafia (escrita = ortografia, caligrafia);
* helio (sol = heliocentrismo, heliografia);
* hemo (sangue = hemorragia, hemograma);
* hepato (fígado = hepatite, hepático);
* hetero (outro, diferente = heterossexual, heterogêneo);
* hidro (água = hidrografia, hidrófilo);
* higro (umidade = higrômetro, higrófilo);
* hipno (sono = hipnose, hipnotismo);
* hipo (cavalo = hipódromo, hipopótamo);
* homeo, homo (semelhante = homeopatia, homossexual);
* icon, icono (imagem = iconoclasta, iconografia);
* ictio (peixe = ictiofagia, ictiologia);
* iso (igual = isóbaro, isósceles);
* latria (culto = idolatria, alcoólatra);
* lito (pedra = litografia, aerólito);
* log, logia (estudo = ginecologia, astrologia);
* macro (grande = macrocosmo, macrobiótica);
* mancia (adivinhação = quiromancia, cartomancia);
* mani, mania (loucura = manicômio, cleptomania);
* mega, megalo (grande = megalomaníaco, megalocefalia);
* meso (meio = Mesopotâmia, mesóclise);
* metro (que mede, medição = barômetro, termômetro);
* micro (pequeno = microcosmo, microfone);
* miso (ódio, aversão = misantropia, misossofia);
* mito (fábula = mitologia, mitomania);
* mnemo (memória = amnésia, mnemônico);
* mono (único, sozinho = monarquia, monobloco);
* morfo (forma = zoomórfico, amorfo, morfologia);
* necro (morte, cadáver = necrotério, necrofilia);
* neo (novo, moderno = neologismo, neolatino);
* neuro (nervo = neurite, neuralgia);
* nomo (regra, lei = nomologia, agrônomo);
* odonto (dente = odontologia, odontalgia);
* oftalmo (olho = oftalmologista, oftalmia);
* oligo (pouco = oligarquia, oligopólio);
* onimo (nome = ortônimo, sinônimo);
* onir, oniro (sonho = onírico, oniromancia);
* ornito (ave = ornitologia, ornitofilia);
* orto (reto, correto = ortônimo, ortografia);
* oxi (agudo, ácido = oxítona, oxidação);
* paleo (antigo = paleografia, paleontologia);
* pato (doença, sofrimento = patologia, patogenia);
* pedia (educação = ortopedia, pediatria);
* pole, polis (cidade = metrópole, acrópole, Florianópolis);
* poli (muito = poligamia, polígono, politeísmo);
* potamo (rio = Mesopotâmia, hipopótamo);
* pneumato (ar, gás, espírito = pneumatologia, pneumatólise);
* pneum(o) (pulmão = pneumonia, pneumotórax);
* proto (primeiro = protozoário, protótipo);
* pseudo (falso = pseudônimo);
* psico (alma, espírito = psicologia, psiquiatria);
* quiro ( mão = quiromancia);
* rino (nariz = rinite, rinoceronte);
* rizo (raiz = rizotônico, rizófago);
* scopio (o que faz ver = telescópio, microscopia);
* sema, semio (sinal = semáforo, semiótica);
* sidero (ferro, aço = siderurgia, siderografia);
* sismo (terremoto = sísmico, sismógrafo);
* sofo (sábio = filosofia, sofomaníaco);
* soma, somo, somato (corpo, matéria = cromossomo, somatologia);
* stico (linha, verso = dístico, hemistíquio);
* tanato (morte = eutanásia, tanatofobia);
* taqui (rápido = taquicardia, taquigrafia);
* teca (coleção = fonoteca, filmoteca, discoteca);
* tecno (arte, ofício = tecnologia, tecnocracia);
* tele (ao longe, distância = telefone, telescópio, telégrafo);
* teo (deus, divindade = teocentrismo, teocracia);
* termo (calor, temperatura = termômetro, térmico, termostato);
* topo (lugar, localidade = topografia, topônimo);
* xeno (estranho = xenofobia, xenofilia);
* xer, xero (seco, secura = xerófilo, xerografia);
* xilo (madeira = xilogravura, xilófago);
* zoo (animal = zoologia, zoomorfo).
* agri (campo = agricultura, agrícola);
* ambi (ambos = ambivalência, ambidestro, ambíguo);
* ambulo (caminhar, andar = sonâmbulo, noctâmbulo);
* animi (alma = animicida, anímico);
* arbori (árvore = arborícola, arboriforme, arboricultura);
* beli (guerra = bélico, belicista, beligerante);
* bi, bis (repetição, duas vezes = bisavô, bilíngüe, bissexual);
* calori (calor = caloria, calorífero);
* cida (que mata = vermicida, inseticida);
* cola (que habita, que cultiva = vinícola, citrícola);
* cole, colo (pescoço = colar, colarinho);
* color (cor, coloração = colorífico, quadricolor);
* cordi (coração = cordial);
* corn(i) (chifre, antena = cornear, cornudo, cornucópia);
* crimino (crime = criminoso, criminologia);
* cruci (cruz = crucificado);
* cultura (ato de cultivar = suinocultura, piscicultura);
* cupr(i) (cobre = cúprico, cuprífero);
* curvi (curvo = curvilíneo);
* deci (décimo = decímetro, decigrama);
* digit(i) (dedo = digitador, digitação);
* dui (dois = duidade, duelo);
* ego (eu = egocentrismo, egoísmo);
* equi (igual = equivalência, eqüidistante);
* estil(i) (estilo = estilista, estilismo);
* estrato (coberta, camada = estratosfera, estrato);
* evo (idade = longevidade, longevo, medievo);
* fero (que contém = mamífero, carbonífero);
* ferr(i), ferro (ferro = ferrovia, ferrífero, ferrugem);
* fico (que faz, que produz = benéfico, maléfico, frigorífico);
* fide (fé = fidelidade, fidedigno);
* fili (filho = filiação, filial);
* forme (forma = uniforme, disforme, cordiforme);
* frater (irmão = fraterno, fratricida);
* frig(i) (frio = frigidez, frigorífico);
* fugo (que foge = centrífugo, vermífugo);
* genito (relativo a geração = genitor);
* gradu (grau, passo = centígrado, graduação);
* herbi (erva = herbívoro, herbicida);
* homin(i) (homem = hominal, homicídio);
* igni (fogo = ignição, ígneo);
* lati (largo, amplo = latifúndio, latofólio);
* loquo (que fala = ventríloquo, altíloquo);
* luc(i) (luz = lucidez, lúcido);
* mini (muito pequeno = minissaia, mínimo);
* multi (numeroso = multissecular, multiangular);
* ocul(i) (olho = oculista, oculiforme);
* odori (odor, cheiro = odorífero, desodorante);
* oni (tudo, todo = onipresente, onisciente);
* pani (pão = panificadora);
* pari (igual = paridade, paritário);
* ped(i), pede (pé = pedestre, pedicuro, bípede);
* personal(i) (pessoal = personalidade, personificar);
* petr(i) (pedra = petrificar, petróleo);
* pisci (peixe = piscicultura, pisciano);
* plani (plano = planisfério, planície);
* pluri (muitos = pluralizar, pluricelular);
* pluvio (chuva = pluviômetro, pluviosidade);
* popul(o) (povo = populoso, populismo);
* primi (primeiro = primogênito, primícias);
* quadr(i), quadru (quatro = quadrangular, quadrúpede, quadricular);
* radic(i) (raiz = radicar, radiciação);
* reti (reto, direito = retificar, retilíneo);
* reti (rede = reticulado, retiforme);
* retro (movimento para trás = retroceder, retroagir);
* sabat(i) (sábado = sabatina, sabatismo);
* sacar(i) (açúcar = sacarífero, sacarose, sacarina);
* sesqui (um e meio = sesquicentenário, sesquipedal);
* sexi, sexo (sexo = sexologia, assexuado);
* sideri (astro = sideral, sidério);
* silvi (selva = silvícola, silvicultura);
* sino (da China = sinologia, sino-brasileiro);
* socio (sociedade = sociologia, sociolingüística);
* sono (som, ruído = sônico, sonoplastia);
* sudor(i) (suor = sudoríparo, sudoral);
* telur(i) (terra, solo = telúrico, telurismo);
* toni (tom, vigor = tônico, tonificar);
* toxico (veneno = toxicomania, toxina);
* triti (trigo = triticultura, triticultor);
* veloci (veloz = velocípede, velocímetro);
* vermi (verme = vermífugo, vermicida);
* vin(i) (vinho = vinicultura, vinícola);
* vitri (vidro = vitrina, vitrificar, vitral);
* voto (que quer, que deseja = malévolo, benévolo);
* voro (que devora = carnívoro, herbívoro).
* retroceder, retroagir;
* sabatina, sabalismo;
* saçarífero, Sílcarose;
* sacarina sesquicenlenário;
* se-squipedal sexülogía, assexuado sideral;
* sidério silvícola, silvicultura sinologia;
* sino-brasileiro sociologia, soeíoíingílísüca sônico;
* sonoplastía sudoríparo, sudoral telúrico.

Comentários

Siga-nos:

Confira no Passeiweb

  • O primeiro voo do Homem no espaço

    Em 12 de abril de 1961 o homem decolava, pela primeira vez, rumo ao espaço. Em 2011, no aniversário de 50 anos deste fato, ocorreram comemorações no mundo inteiro e, principalmente, na Rússia.
  • Tsunami

    Tsunami significa "onda gigante", em japonês. Os tsunamis são um tipo especial de onda oceânica, gerada por distúrbios sísmicos.
 

Instituições em Destaque

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo:
 
 
 
-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: