Pronomes: 1. Colocação de Pronomes Átonos

  • Data de publicação
Odete Antunes (Profª Odete)


São Pronomes Átonos:

PRONOMES PESSOAIS OBLÍQUOS me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes
PRONOMES SUBSTANTIVOS DEMONSTRATIVOS o, a, os, as (= aquele, aquela, aqueles, aquilo,...)

PRINCIPAL ERRO, segundo a Gramática Tradicional

- Iniciar período por pronomes átono. Exemplo: Me dê um cigarro.

Obs.: Embora seja uma forma consagrada no Brasil, a norma culta da Língua Portuguesa só aceita a forma lusitana: Dê-me um cigarro.


POSIÇÕES DOS PRONOMES ÁTONOS

1. PRÓCLISE: é obrigatóra nos seguintes casos:

- Com palavras negativas: Não te disse isso.

- Com conectivos (conjunções subordinativas e pronomes relativos): Eu disse que o vimos ontem.

- Com certos advérbios: Sempre nos encontramos aqui.

- Com palavras interrogativas: Quem te disse?

- Com palavras exclamativas: Como me valorizam!

2. MESÓCLISE: Só deve ser usada quando o verbo está no futuro (do presente ou do pretérito), e não haja motivo para uma próclise.

Exemplos:
Dar-te-ei um cigarro. (Futuro do presente)
Dar-te-ia um cigarro. (Futuro do pretérito)

Obs.: Não te darei um cigarro. (Próclise obrigatória)

3. ÊNCLISE: é a posição para a Gramática Tradicional.

Exemplo: Dê-me um cigarro.

Obs.: Embora seja Ênclise a posição normal da Gramática Tradicional, a tendência do Português falado no Brasil é a Próclise. Alguns gramáticos brasileiros já aceitam certas formas:

Eu o encontrei na praia. (aceita)
Eu encontrei-o na praia. (rígida)

POSIÇÕES DOS PRONOMES ÁTONOS EM LOCUÇÕES VERBAIS

A gramática lusitana condena a colocação do pronome átono solto entre dois verbos. Esta colocação já é, entretanto, aceita pela maiora dos gramáticos brasileiros.

Exemplos:
Quero dar-te um cigarro. (rígida)
Quero te dar um cigarro. (aceita)

CASO I - VERBO AUXILIAR + PARTICÍPIO


Pela gramática tradicional, o certo é a ênclise do verbo auxiliar, caso não haja a obrigatoriedade da próclise.

Exemplos:
Ele tinha-me dito. (ênclise do auxiliar)
Ele não me tinha dito. (próclise do auxiliar)

No primeiro exemplo, os gramáticos brasileiros já aceitaram tanto a próclise do verbo auxiliar como a do particípio:

Ele me tinha dito. (próclise do verbo auxiliar)
Ele tinha me dito. (próclise do particípio).

CASO II - VERBO AUXILIAR + GERÚNDIO


Pela gramática tradicional, o certo seria a ênclise do verbo auxiliar ou do gerúndio, caso não haja obrigatoriedade para a próclise do verbo auxiliar.

Exemplos:
1. "Ele estava-nos olhando" (ênclise do verbo auxiliar) ou "Ele estava olhando-nos" (ênclise do gerúndio)

2. Ele não nos estava olhando. (próclise do verbo auxiliar)

No primeiro exemplo, os gramáticos brasileiros também aceitaram a próclise do verbo auxiliar e a do gerúndio:

Ele nos estava olhando. (próclise do auxiliar)
Ele estava nos olhando. (próclise do gerúndio).

Comentários

Siga-nos:

Confira no Passeiweb

  • O primeiro voo do Homem no espaço

    Em 12 de abril de 1961 o homem decolava, pela primeira vez, rumo ao espaço. Em 2011, no aniversário de 50 anos deste fato, ocorreram comemorações no mundo inteiro e, principalmente, na Rússia.
  • Tsunami

    Tsunami significa "onda gigante", em japonês. Os tsunamis são um tipo especial de onda oceânica, gerada por distúrbios sísmicos.
 

Instituições em Destaque

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo:
 
 
 
-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: