dcsimg

Questões: A Hora da Estrela, de Clarice Lispector - 3


11. (FUVEST) "Será que eu enriqueceria este relato se usasse alguns difíceis termos técnicos? Mas aíque está: esta história não tem nenhuma técnica, nem de estilo, ela é ao deus-dará. Eu que também não mancharia por nada deste mundo com palavras brilhantes e falsas uma vida parcacomo a da datilógrafa." (Clarice Lispector, A Hora da Estrela)

Em A Hora da Estrela, o narrador questiona-se quanto ao modo e, até, à possibilidade de narrar a história. De acordo com o trecho acima, isso deriva do fato de ser ele um narrador:

(A) Iniciante, que não domina as técnicas necessárias ao relato literário.
(B) Pós-moderno, para quem as preocupações de estilo são ultrapassadas.
(C) Impessoal, que aspira a um grau de objetividade máxima no relato.
(D) Objetividade, que se preocupa apenas com a precisão técnica do relato.
(E) Auto-crítico que percebe a inadequação de um estilo sofisticado para narrar a vida popular.


12. (UFV) Leia o trecho abaixo:

"Bem, é verdade que também eu não tenho piedade do meu personagem principal, a nordestina: é um relato que desejo frio. (...) Não se trata apenas da narrativa, é antes de tudo vida primária que respira, respira, respira. (...) Como a nordestina, ha milhares de moçasespalhadas por cortiços, vagas de cama num quarto, atrás de balcões trabalhando até a estafa.
Não notam sequer que são facilmente substituíveis e que tanto existiriam como não existiriam." (Clarice Lispector)

Em uma das alternativas abaixo, há um aspecto do livro de Clarice Lispector, A Hora da Estrela, presente no fragmento acima, que o aproxima do chamado "romance de 30", realizado por escritores como Graciliano Ramos e Rachel de Queiroz:

(A) A preocupação excessiva com o próprio ato de narrar.
(B) O intimismo da narrativa, que ignora os problemas sociais de seus personagens.
(C) A construção de personagens que têm sua condição humana degradada por culpa do meio e da opressão.
(D) A necessidade de provar que as ações humanas resultam do meio, da raça e do momento.
(E) A busca de traços peculiares da Região Nordeste.


13. (FEI-SP) Trata-se do último livro publicado por Clarice Lispector, em vida, em 1977. A personagem protagonista é Macabéa, que acumula em seu corpo franzino todas as formas de repressão cultural, o que a deixa alheada de si e da sociedade.

As afirmações acima referem-se à obra:

(A) A hora da estrela
(B) Perto do coração selvagem
(C) A maçã no escuro
(D) A paixão segundo G. H.
(E) Laços de família


14. (ACAFE) No livro A hora da estrela, ocorre a quebra das convenções da arte de narrar: o narrador estabelece com o leitor um jogo. Assim, é VERDADEIRO o que se afir-ma em:

(A) O narrador faz uma narrativa aberta para o leitor, procurando fazer com que o leitor se identifique com os personagens.
(B) Existe um narrador que dificulta a localização de sua voz, misturando-a com a das outras personagens.
(C) A escritura do texto é extremamente rebuscada e, portanto, difícil de estabelecer qualquer relação do texto com o narrador.
(D) O narrador, a todo momento, chama a atenção do leitor, alertando-o de que se trata de uma obra de ficção e, conseqüentemente, dificultando uma identificação do leitor com os personagens.
(E) Não é possível identificarmos a presença do narrador.


15. (ACAFE) Sobre o texto "Tentarei tirar ouro de carvão. Sei que estou adiando a história e que brinco de bola sem a bola. O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras.", extraído do livro A hora da estrela, pode-se afirmar que:

(A) o narrador-escritor vai transformar situações cotidianas em uma história de vida, de fatos e acontecimentos, e o "livro é feito sem palavras" pelo fato de ser um retrato da vida.
(B) a história de Macabéa (protagonista do livro) é um conto de fadas, em que ela encontra o seu príncipe e vivem felizes para sempre.
(C) o narrador explica a relação de poder que um homem mantém sobre a mulher.
(D) é uma crítica ao "canibalismo" deste mundo cão, no caso, a anulação do ser humano pela cidade grande.
(E) se trata de um jogo de palavras em que o autor busca explicar a história de vida de um trabalhador sem qualificação, vivendo numa grande metrópole.

1  2    34  5  

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: