dcsimg

Questões: O Cortiço, de Aluísio de Azevedo - 4


16. O enlace amoroso, seja na perspectiva de Rita, seja na de Jerônimo,

A) é sublimado, o que lhe confere caráter grotesco na obra.
B) é desejado com intensidade e lhes aguça os ânimos.
C) reproduz certo incômodo pelo tom de ritual que impõe.
D) representa-lhes o pecado e a degradação como pessoa.
E) é de sensualidade suave, pela não explicitação do ato.

COMENTÁRIO: Enquanto ela “atirou fora a saia e, só de camisa, lançou-se contra o seu amado, num frenesi de desejo doído” ele, irremediavelmente seduzido, sentiu-se “escandescente, em brasa”, consumido por um amor “sobrenatural”.


17. A atração inicial entre Rita e Jerônimo não acontece na cena descrita. Segundo o texto, pode-se inferir que ela se relaciona com

A) uma dose de parati.
B) a cama de Rita.
C) uma xícara de café.
D) o perfume de Rita.
E) o olhar de Rita.

COMENTÁRIO: Segundo o texto: (...) a chávena fumegante da perfumosa bebida que tinha sido a mensageira dos seus amores (...).


18. (UFAM) Assinale a alternativa incorreta feita a propósito do romance O Cortiço, de Aluísio Azevedo:

A) É também uma história de corrupção, centrada na animalização humana estimulada pelo sexo e pelo dinheiro.
B) O verdadeiro protagonista desse romance é uma comunidade popular explorada em proveito da burguesia ascendente da época.
C) Observam-se sátiras a alguns tipos predominantes na época: o comerciante rico e grosseiro, a velha beata e raivosa, o cônego relaxado e comilão.
D) O enredo não gira em função de pessoas, havendo muitas descrições precisas onde cenas coletivas e tipos psicologicamente primários fazem o conjunto.
e) Existe uma divisão clara entre a vida dos que venceram, como João Romão, senhor da pedreira e do cortiço, e a labuta dos humildes que se exaurem na luta pela sobrevivência.


19. (UFAM) Das frases abaixo, apenas uma, por não conter características do Naturalismo, não expressar com acerto uma parte do enredo ou não conter o nome de um dos personagens de O Cortiço, NÃO pertence a esse romance. Assinale-a:

A) “A mulata era o prazer, era a volúpia, era o fruto dourado (...) onde a alma de Jerônimo aprendeu lascívias de macaco e onde seu corpo porejou o cheiro sensual dos bodes”. B) “A primeira que se pôs a lavar foi a Leandra, por alcunha a “Machona”, portuguesa feroz, berradora, pulsos cabeludos e grossos, anca de animal do campo”. C) “As corridas até à venda reproduziam-se, transformando-se num verminar constante de formigueiro assanhado”. D) “Um bruxuleio barato no fundo da biboca dos retirantes, que, perdida na amplidão do latifúndio, ficava menor, semelhando um ninho caído, modificava-lhes a impressão da vida”. E) “De repente, veio enorme borboleta de fogo adejar luxuriosamente em torno da imensa rosa, em cujo regaço a virgem permanecia com os peitos franqueados”.

1  2  3    4

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: