dcsimg

Português - Análise de textos 1


01. (FUVEST) As aspas marcam o uso de uma palavra ou expressão de variedade lingüística diversa da que foi usada no restante da frase em:
  • (A) Essa visão desemboca na busca limitada do lucro, na apologia do empresário privado como o "grande herói" contemporâneo.
  • (B) Pude ver a obra de Machado de Assis de vários ângulos, sem participar de nenhuma visão "oficialesca".
  • (C) Nas recentes discussões sobre os "fundamentos" da economia brasileira, o governo deu ênfase ao equilíbrio fiscal.
  • (D) O prêmio Darwin, que "homenageia" mortes estúpidas, foi instituído em 1993.
  • (E) Em fazendas de Minas e Santa Catarina, quem aprecia o campo onde pode curtir o frio, ouvindo "causos" à beira da fogueira.
02. (FUVEST) Na posição em que se encontram, as palavras assinaladas nas frases abaixo geram ambigüidade, EXCETO em:
  • (A) Pagar o FGTS custa R$ 13,3 bi, diz o consultor.
  • (B) Pais rejeitam menos criança de proveta.
  • (C) Consigo me divertir também aprendendo coisas antigas.
  • (D) É um equívoco imaginar que a universidade do futuro será aquela que melhor lidar com as máquinas.
  • (E) Não se eliminará o crime com burocracias querendo satisfazer o apetite de sangue do público.
03. (FUVEST)

MACUMBA DE PAI ZUSÉ

Na macumba do Encantado
Nego véio pai de santo faz mandinga
No palacete de Botafogo
Sangue de branca virou água
Foram vê estava morta!


É correto afirmar que, neste poema de Manoel Bandeira,
  • (A) emprega-se a modalidade do poema-piada, típica da década de 20, com o fim de satirizar os costumes populares.
  • (B) usam-se os recursos sonoros (ritmos e metro regulares, redondilha menor) para representar a cultura branca, e os recursos visuais (imagens, cores), para caracterizar a região afro-brasileira.
  • (C) mesclam-se duas variedades lingüísticas: uma que se aproxima da língua escrita culta e outra que se mimetiza uma modalidade da língua oral-popular.
  • (D) manifesta-se a contradição entre dois tipos de práticas religiosas, representadas pelas oposições negro x branco, macumba x pai de santo, nego véio x Encantado.
  • (E) expressa-se a tendência modernista de encarar a cultura popular como manifestação do atraso nacional, a ser superado pela modernização.
04. (FUVEST) A narração hesitante e digressiva, em constante auto-exame, não se limita apenas a registrar o sentimento de culpa do narrador, mas traduz, também, uma autocrítica radical, em que ele questiona sua própria posição de classe e, com ela, a própria literatura.

Esta afirmação aplica-se a:
  • (A) Memórias de um sargento de milícias.
  • (B) Memórias póstumas de Brás Cubas.
  • (C) Morte e vida Severina.
  • (D) O primo Basílio.
  • (E) A hora da estrela.
05. (ITA) Relacione as colunas e, a seguir, assinale a opção correspondente.

(1) Aliteração
(2) Anacoluto
(3) Sinestesia
(4) Metonímia
(5) Hipérbato
(6) Metáfora
(7) Hipérbole
(8) Prosopopéia

I. Esses políticos de hoje, a gente não deve confiar na maioria deles.
II. Ao longe, avistava-se o grito ruidoso dos retirantes.
III. E fria, fluente, frouxa claridade / flutua como as brumas de um letargo...
  • (A) ( ) I - 5, II - 4, III - 2.
  • (B) ( ) I - 7, II - 6, III - 5.
  • (C) ( ) I - 7, II - 8, III - 3.
  • (D) ( ) I - 2, II - 3, III - 1.
  • (E) ( ) I - 5, II - 2, III - 4.
06. (UNIFOR) Muitas vezes, no campo da concordância, opera-se uma integração entre os mecanismos gramaticais da Língua e a significação de palavras e expressões. Desse fato resulta a substituição da concordância formal pela concordância ideológica. Denomina-se silepse esse tipo de concordância.

Assinale a alternativa que contém silepse.
  • (A) Fomos ouvidos com atenção, o que nos deixa agradecidos.
  • (B) Todos farão o possível para que as realizações correspondam à esperança geral
  • (C) Os escritores não desconhecemos as dificuldades daquele que escreve.
  • (D) Alguém participou do concurso e espera ser aprovado.
  • (E) Vossa Senhoria demonstra ser a mais preparada das concorrentes.
Texto para as questões de 7 a 9

- Mandaram ler este livro...
Se o tal livro for fraquinho, o desprazer pode significar um precipitado mas decisivo adeus à literatura; se for estimulante, outros virão sem o peso da obrigação.
As experiências com que o leitor se identifica não são necessariamente as mais familiares, mas as que mostram o quanto é vivo um repertório de novas questões. Uma leitura proveitosa leva à convicção de que as palavras podem constituir um movimento profundamente revelador do próximo, do mundo, de nós mesmos. Tal convicção faz de caminhar para uma outra, mais ampla, que um antigo pensador romano assim formulou: Nada do que é humano me é alheio.
(Cláudio Ferraretti, inédito)

07. (FUVEST) De acordo com o texto, a identificação do leitor com o que lê ocorre sobretudo quando
  • (A) ele sabe reconhecer na obra o valor consagrado pela tradição da crítica literária.
  • (B) ele já conhece, com alguma intimidade, as experiências representadas numa obra.
  • (C) a obra expressa, em fórmulas sintéticas, a sabedoria dos antigos humanistas.
  • (D) a obra o introduz num campo de questões cuja vitalidade ele pode reconhecer.
  • (E) a obra expressa convicções tão verdadeiras que se furtam à discussão.
08. (FUVEST) O sentido da frase Nada do que é humano me é alheio é equivalente ao desta outra construção:
  • (A) O que não me diz respeito ao Homem não deixa de me interessar.
  • (B) Tudo o que se refere ao Homem diz respeito a mim.
  • (C) Como sou humano, não me alheio a nada.
  • (D) Para ser humano, mantenho interesse por tudo.
  • (E) A nada me sinto alheio que não seja humano.
09. (FUVEST) De acordo com o texto, a convicção despertada por uma leitura proveitosa é, precisamente, a de que
  • (A) sempre existe a possibilidade de as palavras serem profundamente reveladoras.
  • (B) as palavras constituem sempre um movimento de profunda revelação.
  • (C) é muito fácil encontrar palavras que sejam profundamente reveladoras.
  • (D) as palavras sempre caminham na direção do outro, do mundo, de cada um de nós.
  • (E) nenhuma palavra será viva se não provocar o imediato prazer do leitor.
10. (ITA) Assinale a interpretação sugerida pelo seguinte trecho publicitário:

Fotografe os bons momentos agora, porque depois vem o casamento.
  • (A) O casamento não merece fotografias.
  • (B) A felicidade após o casamento dispensa fotografias.
  • (C) Os compromissos assumidos no casamento limitam os momento dignos de fotografia.
  • (D) O casamento é uma segunda etapa de vida que também deve ser registrada.
  • (E) O casamento é uma cerimônia que exige fotografias exclusivas.



Mais simulados de Português



Comentários

[ X ]
Resultado

Você acertou 0 de 0 questões

0

[ Veja a resposta correta de cada questão ]

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: