dcsimg

Confira as mudanças da Unicamp para 2008


Os candidatos que prestarem o Vestibular Unicamp a partir deste ano vão encontrar provas mais leves. Apesar do número de questões continuar igual, 12 em cada prova, a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp vai fixar o número de itens por questão em dois. Antes a quantidade de itens a ser respondida não era fixa e podia chegar a 36, como no caso de Geografia no vestibular passado. Agora, serão 24 itens em todas as provas (primeira e segunda fase).

Além de um número definido, os candidatos passam a saber o valor exato de cada item: dois pontos. Desta maneira, cada questão passa a valer quatro pontos e cada prova passa a valer 48 pontos. De acordo com o coordenador da Comvest, professor Leandro Tessler, a medida tem o objetivo de trazer mais transparência aos candidatos e praticidade às bancas corretoras. “Esperamos mais exatidão na correção já que agora só há três opções de nota possíveis em cada item: zero, um ou dois. Isso reduz a discrepância entre os corretores”, explicou Tessler.

O Vestibular Unicamp é dividido em duas fases. Na primeira, os candidatos respondem a uma Redação e a 12 questões gerais de natureza discursiva. Na segunda fase são oito provas, duas a cada dia, todas com 12 questões discursivas. As provas, que valiam 60 pontos, passam a valer 48, inclusive a Redação. Assim, a primeira fase vale 96 pontos e não mais 120. De acordo com Tessler, a mudança não deverá afetar o desempenho dos candidatos no vestibular. “As provas vão ficar mais leves, não mais fáceis. O grau de dificuldade das questões continua variável. A única mudança é que agora todos os itens valem dois pontos”, disse o coordenador.

Outra Mudança: ENEM

A Comvest anunciou também uma mudança com relação à utilização da nota do Enem na primeira fase do Vestibular Unicamp. A Comvest passa a aceitar a nota obtida no componente de Conhecimentos Gerais do Enem para compôr a nota final da primeira fase apenas dos candidatos que não zeraram na Redação do Enem. Antes, não havia qualquer menção sobre a parte de redação do Enem. A idéia é incentivar os estudantes a fazer a prova completa do Enem, que inlcui a redação. “Como só utilizamos a nota obtida na parte de conhecimentos gerais do Enem, muitos candidatos nem faziam a redação e isso acabava desvirtuando os objetivos do Exame”, explicou Leandro Tessler.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: