dcsimg

Candidatos se dividem sobre dificuldade da prova de Física


Os candidatos que fizeram prova de física da segunda fase da Fuvest 2008 - que seleciona estudantes para a Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa e Academia do Barro Branco - nesta quarta-feira (9) se dividiram quanto ao nível de dificuldade do exame.

> Veja aqui a prova de física

Os que tentam uma vaga em engenharia acharam o nível mediano, já os disputam uma cadeira de saúde e outros cursos reclamaram dizendo que a prova foi difícil. Em comum entre os estudantes dos dois grupos só o fato de ambos terem classificado a prova como bem elaborada e com conteúdo distribuído de forma equivalente.

O vestibulando de engenharia mecânica, Rafael Del Giovannino, 18, gostou do exame e disse que o grau de dificuldade estava mediano. “Acho que consegui acertar oito questões [são dez no total]. Caiu bastante coisa de elétrica, o que foi bom para mim”, comentou. Já seu colega, João Palencia, 18, que tenta vaga no curso de gestão ambiental, achou a prova de média para difícil. “Foi mais complicada do que no ano passado porque caiu mais conhecimento teórico. Quando é mais fórmula, acho melhor porque é só calcular e resolver a questão”, disse.

Outra que achou o nível da prova mediano foi a estudante Camila Portela, 22, que presta vestibular para matemática aplicada e computacional. Ela disse ter achado as questões “interessantes e bem elaboradas”. Para Camila, a prova estava do nível da Fuvest: “fácil para quem estudou durante o ano inteiro”.

Para quem não gosta da matéria ou estudou pouco durante o ano, o exame foi difícil. “Odeio física”, afirmou com cara de raiva ao sair da prova a estudante Marina Dall'Anese, 21. “Não tinha nada absurdo na prova, todos os conteúdos eu já vi [no colégio], mas como não gosto de física tenho mais dificuldade”, comentou.

Felipe Sabbag, 17, que vai tentar vestibular para odontologia, também não gosta da disciplina e achou o teste difícil. Ele contou ter deixado quatro questões em branco, mas tem esperança de conseguir entrar na universidade porque foi bem em outras disciplinas.

Já a estudante Fernanda Gabriel, 17, que tenta vaga em nutrição, disse que perdeu a confiança em passar no vestibular depois das provas de química e física. “Estavam bem mais difíceis do que os exercícios que tenho feito. Em física, caiu pouca coisa de mecânica, o assunto que tenho mais facilidade”, afirmou.

Abstenção

A prova de física, penúltima do vestibular 2008 da Fuvest, registrou 6,71% de ausentes, o que representa 1.144 candidatos. O exame foi realizado das 13h às 16h desta quarta-feira (9). No vestibular do ano passado, o percentual de faltosos no exame de física foi de 6,86%.

Segundo o manual do candidato, a ausência em mais da metade das provas da segunda fase, exigidas na carreira, ou a nota zero atribuída ao conjunto dessas provas são motivos de desclassificação.

Último dia

Nesta quinta-feira (10), último dia de exame, 16.425 vestibulandos terão de resolver a prova discursiva de matemática, com dez questões. Os exames começam às 13h e terminam às 16h. Os portões foram abertos às 12h30 e fechados às 13h. É necessário apresentar o documento de identidade original e também é preciso levar lápis, borracha, caneta, água e alimentos.

Os candidatos que optaram pelos cursos de arquitetura e design, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) iniciarão as provas específicas. Esses candidatos deverão providenciar material de desenho para tratamento em preto e branco ou cores (grafite, lápis de cor ou lápis de cera com pelo menos 12 cores ), esquadros (45º e 30º, 60º), compasso, régua milimetrada (de 30cm no mínimo), régua "T" ou paralela (opcional), instrumentos como apontador, estilete ou tesoura, cartão para proteção de prancheta, borracha, fita adesiva, cola (branca (e) ou de isopor (e) ou similar).

A segunda fase

As provas da segunda fase começaram no domingo (6), quando todos os candidatos fizeram o exame de português e redação. Dos 37.334 candidatos convocados para a segunda fase do processo seletivo, 2.025 não compareceram à prova de português. O índice de abstenção foi de 5,42%.

Na segunda (7), 6,12% dos estudantes convocados não fizeram a prova de história e 5,66% não fizeram a de química. Na terça (8), a abstenção da prova de geografia foi de 6,33% e a de biologia, 5,98%.

O vestibular seleciona alunos para 10.302 vagas na USP, cem na Santa Casa e 150 na Academia de Polícia Militar do Barro Branco.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: