dcsimg

Professores elogiam prova de matemática da Fuvest


Uma prova bem elaborada, com enunciados curtos e simples. Foi assim que professores de quatro cursinhos, classificaram o exame de matemática da segunda fase da Fuvest 2008, realizado nesta quinta-feira (10). A maioria avaliou o nível de dificuldade como médio e opinou que havia questões de geometria em excesso.

> Veja a prova de matemática

“É a cara da Fuvest ter muita geometria. Eles fazem isso porque a geometria é um microcosmo, reflete todas as dificuldades da matemática”, avaliou o coordenador da disciplina do Curso Etapa (SP), Edmilson Motta. Para ele, a prova deveria ter menos questões de geometria. Segundo uma classificação feita pelo Etapa, três quesitos do exame estavam simples e os outros sete a dificuldade variava entre média e difícil.

Roberto Jamal, coordenador-adjunto de matemática do Anglo (SP), concorda com o professor Motta sobre o excesso de geometria. “O conteúdo estava bem distribuído porque não faltou nenhum assunto relevante, mas em vez de cinco questões de geometria, acho que poderiam ser quatro e mais uma de álgebra”, opinou. Para Jamal, a prova foi “de média para difícil”, mas o aluno bem preparado era capaz de responder a todas.

Já o coordenador de matemática do Curso e Colégio Objetivo (SP), Giuseppe Nobilioni, pondera que o natural seria ter mais questões de álgebra, mas, para ele, a preponderância de geometria não é prejudicial. “Geometria também tem álgebra no meio, então não fica faltando álgebra. Juntando essa prova com a da primeira fase podemos dizer que foi contemplado todo o conteúdo”, afirmou.

Sobre o nível de dificuldade, o professor achou a prova mediana. “A prova tinha enunciados curtos e simples. O sujeito lê e se souber matemática, ele resolve”, disse.

Eduardo Izidoro, professor de matemática do Cursinho da Poli, preferiu não classificar o exame em fácil, médio ou difícil. “É uma prova adequada para o pessoal de exatas, avalia quem está bem preparado e elimina o aluno que caiu de pára-quedas na segunda fase”.

Abstenção

O último dia de provas da segunda fase do vestibular 2008 da Fuvest registrou 6,6% de abstenção. Segundo a assessoria de imprensa da fundação, dos 16.425 candidatos convocados para fazer a prova de matemática, 1.084 não compareceram. No vestibular passado a abstenção foi de 6,45%.

A Fuvest é responsável pelo processo seletivo de 10.302 vagas da Universidade de São Paulo (USP), cem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa e 150 da Academia do Barro Branco.

Nessa quinta, os vestibulandos resolvem dez questões discursivas de matemática. O exame começou às 13h e terminou às 16h.

Os candidatos que se inscreveram para o curso de arquitetura do campus da USP de São Carlos farão a prova específica nesta sexta-feira (11). Ela será realizada nas dependências da Escola de Engenharia de São Carlos (Avenida Trabalhador São-carlense 400) a partir das 8h.

A USP fornecerá o papel para os trabalhos que serão solicitados. O material de desenho para tratamento em preto e branco e em cores (grafite, nanquim, aquarela, guache, lapis de cera etc) deverá ser providenciado pelo candidato.

Aprovados e matrículas

A lista de candidatos aprovados será anunciada no dia 7 de fevereiro. As matrículas deverão ser feitas nos dia 11 e 12 de fevereiro. A Universidade de São Paulo e a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa não fazem matrícula com pendência.

A segunda chamada será no dia 22 de fevereiro, com matrícula no dia 25. Nos dias 10 e 11 de março os candidatos que não foram eliminados na segunda-fase e não foram convocados nas duas primeiras chamadas poderão manifestar interesse por vagas remanescentes em Postos mantidos pela Fundação para esse fim. As duas chamadas seguintes, que ocorrerão no mês de março, serão feitas exclusivamente com os nomes dos candidatos que tenham manifestado interesse.

Os documentos necessários para matrícula na USP são os seguintes:

- Original e cópia do certificado de conclusão de curso de ensino médio ou equivalente, acompanhado de histórico escolar ou diploma de curso superior registrado;
- Original e cópia do documento de identidade;
- Uma foto 3x4, datada, com menos de um ano.

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo exige que os documentos sejam apresentados em duas cópias autenticadas. A documentação é a seguinte:

- Prova de conclusão do ensino médio ou equivalente e histórico escolar;
- Certidão de nascimento;
- Documento de identidade;
- Título de eleitor;
- Documento militar, para os homens;
- Cadastro de Pessoa Física (CPF);
- Duas fotos recentes 3x4.

As duas instituições aceitam matrícula por procuração.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: