dcsimg

Uso de celular em escolas públicas pode ser proibido em todo o país


BRASÍLIA - Um projeto de lei (2246/07) que tramita na Câmara dos Deputados pode banir o uso de telefones celulares em escolas públicas de todo o país. Se aprovada a proposta do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), o Poder Executivo terá 90 dias para regulamentá-la. - O uso do celular no ambiente escolar compromete o desenvolvimento e a concentração dos alunos, e são preocupantes os relatos de professores e alunos de como é comum o uso do celular dentro das salas de aula - afirma o autor.

Mattos diz que os professores indicam "constante troca de mensagens de texto (SMS) durante as aulas"; "uso dos aparelhos para jogar 'games'"; além do "uso dos telefones para colar nas provas, por meio de mensagens SMS ou armazenando o conteúdo na memória do aparelho".

O deputado destaca que o aprendizado dos alunos também é prejudicado pelo exibicionismo.

- Cada dia um aluno surge com um novo modelo dotado de novas tecnologias. Isso faz o celular ser considerado um objeto de status entre eles - diz.

Mattos cita opiniões de pedagogos do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) que afirmam que os alunos não têm necessidade de levar o celular para a escola e que o recreio é um momento importante para a socialização e não deve ser desperdiçado apenas com jogos e torpedos.

Para o parlamentar, a segurança e o direito dos pais de falarem com seus filhos não são justificativa para os alunos usarem celulares nas salas de aula.

- As escolas, em geral, dispõem de telefone fixo, que, em caso de urgência, poderá ser usado pelos pais a fim de localizar seus filhos.

Segundo Mattos, alguns países já vêm adotando medidas semelhantes à sua proposta, especialmente a Alemanha. No estado da Baviera, o celular foi proibido para evitar que os estudantes usem os aparelhos para ver imagens de pornografia e de extrema violência. Os alunos podem levar os aparelhos para a escola, mas eles não podem ser ligados dentro do ambiente escolar. O estado alemão tomou essa medida após a polícia ter acesso a celulares de alunos que continham imagens consideradas impróprias.

O projeto tramita em caráter conclusivo pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (o que significa que o projeto não precisa ser votado pelo plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo).

Em outubro de 2007, a Câmara dos Vereadores do Rio aprovou um projeto de lei que também proibia o uso de celular e equipamentos eletrônicos como iPod, MP3 player e jogos interativos em sala de aula.

Fonte: Jornal O Globo


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: