dcsimg

Instituição terá pré-iniciação científica para ensino médio público


A USP e a Secretaria Estadual da Educação lançaram ontem um programa de pré-iniciação científica voltado a alunos da rede pública, que irão participar de atividades de pesquisa em 35 unidades da universidade em todas as áreas do conhecimento.

Os 380 alunos selecionados para o programa estão no primeiro e no segundo ano do ensino médio, com idades entre 15 e 18 anos. O critério de seleção, feita pela Secretaria da Educação, foi o desempenho escolar.

O programa começará no dia 6 de outubro. Durante o período letivo, os estudantes terão de dedicar oito horas por semana para os projetos científicos. Nas férias e em época de recesso escolar, serão 16 horas semanais.

A USP colocará à disposição dos estudantes desde museus a laboratórios de alta complexidade, como o de física e o de genômica, em diferentes campi, localizados nas cidades de São Paulo, Lorena, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e São Carlos.

"Os estudantes irão acompanhar projetos já em andamento. Eles não poderão fazer atividades administrativas, só de pesquisa. Não serão office-boys de luxo. A idéia do programa é que esses estudantes vejam na pesquisa uma ferramenta de aprendizado", afirma Pedro Bombonato, coordenador do projeto. Outro objetivo, de acordo com ele, é aproximar a USP dos alunos da rede pública. "Esperamos criar essa ponte e mostrar que a universidade é acessível."

Bolsas

Os estudantes participantes do projeto receberão uma bolsa de estudo R$ 150,00 mensais durante um ano.

Eles serão supervisionados por 266 pesquisadores da USP e 63 professores de suas escolas de origem. Os docentes da rede pública também receberão uma bolsa mensal de R$ 150,00 para a realização das atividades.

Segundo Bombonato, o objetivo das bolsas é custear os gastos com transporte até as unidades da universidade.

O custo total do programa será de R$ 940 mil -R$ 720 mil serão pagos pelo banco Santander e R$ 220 mil pela empresa Monsanto.

A previsão é que o projeto seja ampliado em mais 300 vagas no ano que vem, totalizando 700. "Para agora tínhamos 400 vagas, mas houve desistência de 20 alunos e, por causa do prazo de edital, não pudemos chamar outros", diz Bombonato. "Estamos em busca de patrocinadores e esperamos aumentar 300 vagas em 2009."

Fonte: Jornal Folha de S. Paulo


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: