dcsimg

Número de inscritos na Fuvest é o menor desde 1997


O número de inscritos na Fuvest é o menor desde 1997, segundo dados da fundação que aplica o maior vestibular do país. No processo seletivo 2009, 138.242 candidatos estão inscritos - há 12 anos, foram registradas 129.095 inscrições. A Fuvest seleciona candidatos para a Universidade de São Paulo (USP), para a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa e para a Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB).

Na seleção deste ano, 125.707 candidatos disputam o processo seletivo a valer. Outros 12.535 são treineiros – ou seja, estão no vestibular, mas ainda não concluíram o ensino médio nem vão concluir até o final do ano.

O recorde de procura do vestibular aconteceu no vestibular 2006, quando 170.474 efetuaram sua inscrição para as provas.

Pela série histórica do número de inscritos, é possível observar uma queda praticamente contínua no total de treineiros que realizaram a inscrição na Fuvest. Já a procura de candidatos com reais chance de concorrência oscilou ao longo do tempo; porém, desde 2006, vem decaindo.

EVOLUÇÃO DOS INSCRITOS NA FUVEST DE 1997 A 2009

Motivos da diminuição

No dia 16 de setembro, quando a Fuvest divulgou que o número de inscritos girava em torno de 135 mil.

Segundo nota da assessora da Pró-Reitoria de Graduação, Maria Amélia de Campos Oliveira, o motivo do decréscimo de estudantes pode estar relacionado à instalação de novas universidades públicas e ao interesse de estudantes pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), do governo federal, que oferece bolsas de estudo no ensino superior para alunos da rede pública.

“Dentre as possíveis hipóteses para explicar a diminuição do número de candidatos no vestibular das universidades públicas paulistas, em especial os oriundos do ensino público, estão a criação de novos campi da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em Guarulhos e Diadema, a criação da Universidade Federal do ABC (UFABC) e, principalmente, a corrida dos alunos de ensino médio público ao programa de bolsas para o ensino superior privado concedidas pelo governo federal (ProUni)”, diz a nota.

“A essas explicações soma-se a cultura de auto-exclusão dos estudantes do ensino médio público em relação aos vestibulares das mais concorridas universidades públicas”, acrescenta a nota.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: