dcsimg

Morar em república é uma boa maneira de fazer amizades


Além da independência com relação à família, morar em república (casa ou apartamento alugado com colegas) é a opção que permite fazer mais amigos, afirmam os estudantes que mudaram de cidade para estudar. "Começamos com oito pessoas dividindo a casa, na entrada da Unicamp. Hoje somos em 13, mas até o início das aulas vamos ter mais dois calouros morando aqui", afirma Rafael Rodrigues Dias, 24, formado em engenharia da computação na Unicamp. Ele é um dos habitantes da república batizada pelos meninos de G8, famosa em Campinas (93 km de SP).

A vida na casa, que tem seis quartos e cinco banheiros, é movimentada -sempre há visita de amigos, intercambistas, familiares e antigos moradores. "Só no nosso quarteirão tem outras seis repúblicas, e todo mundo se conhece", diz Luis Fernando Barbato, 23, outro morador da G8.

Luis veio de Santa Fé do Sul (623 km de São Paulo) para Campinas, em 2003, estudar história na Unicamp. Foi morar na república no início da faculdade e hoje faz pós-graduação.

Além dos atuais moradores, já passaram pela casa pelo menos três franceses e três espanhóis. "A vida na G8 rendeu frutos para eles. Um dos franceses que se hospedou aqui desistiu de voltar para a Europa e se casou com uma garota da Unicamp", conta Luis.

Marcus França, 19, aluno de administração da PUC-Campinas e também morador da república, ressalta que sempre há festa na casa. "Quando é época de Copa do Mundo, pintamos tudo e recebemos até 400 pessoas para assistir aos jogos."

A convivência com os amigos, entretanto, nem sempre é harmoniosa, ressalta o psicoterapeuta Leo Fraiman. "Pode parecer bobo, mas lavar a louça e dividir contas de vez em quando dá briga." Segundo ele, o importante é não se anular nem agredir, mas agir com justiça e bom humor.

A receita da boa convivência dá certo na república de Carol Alonso, Stephanie Cima e Morena Brazil, todas com 20 anos e alunas do terceiro ano de fisioterapia da USP de Ribeirão Preto (a 313 km da capital). "Nós nos policiamos para pagar as contas em dia e raramente brigamos. Temos muita abertura para conversar", diz Carol, que conheceu Stephanie no cursinho.

"Eu conheci as meninas no primeiro ano de USP, e foi daí que nasceu a nossa república", diz Morena. As três são de São Paulo e viajam juntas para a capital nas férias e feriados para visitar os pais. "Na semana que vem, vai acontecer a recepção aos calouros, então todos os veteranos estão voltando para Ribeirão Preto. Voltamos também, não vamos perder as festas", afirma Carol.

Além das festas para receber os calouros, a cidade de Ribeirão para por algumas horas no início do ano para o "trio elétrico solidário", organizado pelo centro acadêmico do curso de economia da USP de lá --a ação arrecada alimentos e roupas para pessoas carentes.

Outro evento que mobiliza a cidade é a "festa dos bixos", que atrai cerca de 5.000 jovens.

É com o dinheiro recebido do estágio e os R$ 300 dados pelo pai que a estudante Mônica Custódio, 21, aluna do terceiro ano de economia da Unesp de Araraquara (a 273 km da capital), consegue ir às festas organizadas pelos alunos. "Tenho um monte de conta para pagar, então, economizo bastante, mas tento não deixar de me divertir", diz ela, que, junto com as cinco amigas que dividem a mesma república, costuma chamar outros amigos para festas e churrascos na casa. "A gente faz o que pode com o dinheiro que temos. E acho que amadurecemos por ter essa responsabilidade", diz.

Recepção

A população das cidades universitárias tende a receber bem os estudantes de fora. "Do ponto de vista econômico, recebê-los é bem positivo", diz Maria Stella Coutinho de Alcantara Gil, ex-reitora e atual professora de psicologia da UFSCar. Além de movimentar São Carlos (a 232 km da capital) economicamente, a escola traz um clima de discussão acadêmica. "As pessoas falam das nossas pesquisas."

A UFSCar também se faz presente com a sua programação, que inclui o Show de Calouros --os ingressantes se apresentam em uma praça. "A universidade propicia uma troca entre alunos e população."


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: