dcsimg

Universidade estuda proposta de criação de cursos para o vestibular 2010


A Universidade Federal de Sergipe (UFS) irá apreciar na próxima reunião do Conselho do Ensino, da Pesquisa e da Extensão (Conepe), com data ainda a definir, propostas de criação de cursos de graduação. Se aprovados, os novos cursos serão ofertados no vestibular de 2010. Conheça as propostas:

Engenharia Ambiental

Solicitado pela Reitoria e entregue à Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) em janeiro deste ano, o curso de Engenharia Ambiental terá como foco o controle da poluição do ar, água e solo pelas indústrias. Se aprovado, disponibilizará 40 vagas anuais.

De acordo com o professor Daltro Filho, o curso abrirá um espaço promissor aos graduados. “É um mercado ainda recente no nosso estado. Em virtude disso, teremos um campo promissor aos profissionais. O graduado poderá trabalhar em empresas públicas, terá condições de ser um empreendedor e trabalhar num próprio escritório”, disse o professor.

Logo após ser entregue à Prograd, a proposta foi devolvida ao Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET) para ser analisada pelos vários departamentos envolvidos, já que o curso é multidisciplinar (engenharias Civil, de Alimentos, Filosofia, Geografia, Direito, dentre outros). De volta à Prograd, o CCET espera o encaminhamento ao Conepe para aprovação.

No Nordeste, outras universidades também oferecem o curso, a exemplo da Federal de Alagoas (UFAL) e da Bahia (UFBA).

Engenharia de Petróleo

Uma comissão do Departamento de Engenharia Química, composta pelos professores Gabriel da Silva, Marcelo Souza, Pedro Leite e Roberto Souza, enviou ao Conepe proposta para a criação do curso de Engenharia de Petróleo.

O diferencial dessa engenharia será a formação de profissionais para a exploração e produção de petróleo, com registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea). A criação do curso era visada desde 1972, mas foi retardada pela falta de profissionais qualificados em Sergipe. "Agora há a oportunidade de expandirmos uma área forte no estado", diz o professor Roberto Souza. "O foco será descobrir novas tecnologias de extração, já que ficará cada vez mais difícil de se obter petróleo".

O vice-reitor Angelo Antoniolli afirma que há uma grande motivação na comunidade acadêmica em relação ao novo curso. "Essa engenharia irá atuar numa área sinérgica, junto com outros cursos, como as engenharias Química, Mecânica e de Materiais e Geologia. Essa graduações têm forte vocação para pesquisas na área de petróleo, podendo ser o alicerce das pesquisas tecnológicas junto ao Núcleo de Petróleo e Gás [Nupeg]", diz.

Ecologia

Estudar as interações dos seres vivos entre si e com o meio ambiente. É com esse objetivo que a UFS pretende oferecer à comunidade acadêmica o curso de Ecologia.

De acordo com o professor Renato Farias, serão ofertadas 50 vagas anuais, divididas em dois semestres, com o fim de formar um profissional mais ligado ao estudo aprofundado das relações ambientais. “São vários os aspectos englobados pela Ecologia, podendo o profissional trabalhar desde o planejamento ambiental, viabilidade de população ao estudo de unidades de conservação. É um ramo amplo e capaz de abranger muitas áreas, a exemplo da Geografia, Geologia e, claro, Biologia”, disse o professor.

Entretanto, faz-se necessário ressaltar que há uma distinção entre os cursos de Biologia e Ecologia. “Não são a mesma coisa. O primeiro é mais abrangente, generalista, enquanto o outro trata de aspectos específicos. Contudo, a proposta do curso é permitir aos alunos de ambas as graduações a possibilidade de ter os dois diplomas sem a necessidade de outro vestibular. Dessa forma, o aluno termina uma graduação e cursa as matérias restantes da outra, como acontece entre alguns cursos de licenciatura e bacharelado”, completa Renato.

Se aprovado, a UFS será uma das poucas instituições brasileiras a oferecer o curso. Atualmente, a graduação é ofertada por seis instituições e foi fundada pela primeira vez em 1976 pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) na cidade de Rio Claro.

Matemática Aplicada

Proposto pelo professor David Soares, do Departamento de Matemática, o curso de Matemática Aplicada pretende interagir com as áreas tecnológicas e industriais. Ainda não há previsão de número de vagas. David afirma que "o curso contribuirá para o diálogo no desenvolvimento de modelos de interesse industrial e tecnológico, através da matemática aplicada, da física e da computação científica".

A matemática aplicada é um ramo da matemática que trata da aplicação do conhecimento matemático a outros domínios. Tais aplicações incluem cálculo numérico, matemática voltada a engenharia, programação linear, otimização, modelagem contínua, biomatemática e bioinformática, teoria da informação, teoria dos jogos, probabilidade e estatística, matemática financeira, criptografia, combinatória, teoria de grafos como aplicada em análise de redes, e grande parte do que se chama ciência da computação.

Informações sobre a UFS - Universidade Federal de Sergipe acesse: www.ufs.br


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: