dcsimg

Estaduais paulistas vão aceitar apenas o Novo Enem


Até o ano passado, o candidato que fizesse o vestibular para a USP, Unesp ou Unicamp poderia escolher entre usar a nota das questões objetivas de uma das duas últimas edições do Enem para compor 20% do desempenho da primeira fase - no caso da Unesp, com as atuais mudanças do exame, 10% da nota final.

Agora, se quiser a ajuda do Enem na primeira etapa do vestibular, o aluno vai ter que fazer a nova edição da prova.

A primeira decisão partiu da USP. Depois as outras duas estaduais também afirmaram que não aceitarão a pontuação das provas anteriores do Enem no vestibular de fim de ano.

A prova do novo Enem acontece nos dias 3 e 4 de outubro. As inscrições vão até 17 de julho, pelo site www.enem.inep. gov.br/inscricao.

Quase um milhão

Até as 18h da última sexta, 932 mil estudantes já haviam se inscrito para o novo Enem. A prova, realizada pelo Ministério da Educação, é gratuita para alunos da rede pública e tem taxa de R$ 35,00 para quem estuda em escola particular.

O uso do Enem no vestibular é opcional. A decisão das instituições estaduais paulistas se deve às mudanças que serão aplicadas no exame do MEC - ele vai passar a ter 180 questões de caráter mais aprofundado e será usado por várias universidades federais como etapa do processo seletivo.

Candidatos que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas também terão de fazer o novo Enem se quiserem a bonificação dada pela Fuvest. O bônus é de até 6% a mais, de acordo com a nota, em ambas as fases do vestibular da USP.

As três instituições estaduais de ensino afirmam que a decisão de não usar as notas das provas anteriores do Enem pode ser revista no próximo ano.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: