dcsimg

Como será REDAÇÃO na 2ª fase


No mês de janeiro, muitos estudantes disputarão vagas em segundas fases de vestibulares que pedem redação. Entre as provas marcadas para o início do ano estão a da Fuvest, no dia 3 de janeiro, e também a da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), marcada para o dia 9 do mesmo mês. A redação costuma deixar os vestibulandos bastante nervosos.

Se os candidatos seguirem algumas regras não haverá o que temer. Uma das mais importantes é respeitar o tipo de texto que pedem os examinadores – se dissertação ou narração – e, além disso, não fugir do tema.

O aluno deve ter em mente que não adianta ele ser o melhor do mundo em narração se a prova pede dissertação. Ele não pode de jeito nenhum fugir do gênero pedido. Escapar do tema é motivo para zerar. Já houve casos de alunos que não sabiam desenvolver o tema proposto e se desviaram do assunto. Aí mora o perigo.

Também é fundamental que o texto tenha coerência. Se o candidato põe sua opinião sobre algo, tem que justificá-la. E, se aponta ‘quatro problemas’ enquanto está justificando alguma coisa, ele tem que citar quais são esses quatro problemas e não apenas dois. Escrever versos ou citações apenas porque são frases bonitas também são prejudiciais se não estiverem em linha com as ideias do texto.

Para evitar problemas de coerência, professores ensinam a fazer um planejamento antes de escrever. É recomendável pensar na estrutura e elaborar uma espécie de rascunho: o que vai ser dito primeiro, ligando a sequência de ideias. Em linhas gerais, o texto deve ter começo, meio e fim, ser coerente e, de preferência, sem erros gramaticais. Outra dica fundamental é não usar gírias ou linguagem coloquial.

A UFRJ costuma apresentar temas reflexivos e exige teses bem definidas nos textos. É importante ler com atenção a proposta para não escapar no tema na hora de escrever.

Mais um pecado mortal é escrever poesia se a prova pede o texto em prosa.

Também é importante escrever de maneira legível para que a pessoa que vai corrigir a prova compreenda bem o que o aluno quis dizer. O vestibulando deve lembrar, ainda, que só deve usar palavras as quais conheça com certeza o significado. Vale conferir no manual do candidato se a redação deve ser escrita à caneta e se haverá tempo extra para passar o texto a limpo. No caso da Fuvest, só poder ser à caneta, azul ou preta.


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: