dcsimg

UnB terá cinco novos cursos em 2012


O Conselho Universitário aprovou a criação de cinco cursos de graduação: Engenharia Aeroespacial, Engenharia Química, Teoria Crítica e História da Arte, Bacharelado em Educação Física e Fonoaudiologia. O próximo vestibular, nos dias 11 e 12 de dezembro, já terá inscrições para os quatro primeiros cursos. As aulas começam no primeiro semestre de 2012. Fonoaudiologia começa no segundo semestre, na UnB Ceilândia.

Com essas 204 novas vagas, a UnB cumpre a meta de dobrar o número de alunos de graduação presencial em relação a 2007. "Estamos cumprindo as metas pactuadas com o Reuni e com as unidades acadêmicas", afirmou o reitor José Geraldo de Sousa Junior. "Isso mostra que a expansão não é só física, mas também descortina outras áreas de formação e atuação dentro do projeto pedagógico da universidade".

Denise Imbroisi, decana interina de Graduação, explica que todas as propostas de novos cursos são avaliadas pela Comissão Permanente do Reuni. "As unidades enviam suas propostas preliminares e elas são analisadas de maneira muito criteriosa, levando sempre em conta a robustez de cada uma", afirma. "A aprovação desses cursos é resultado de um intenso trabalho desde 2008", disse. 

O curso de Engenharia Aeroespacial vai se juntar às outras quatro áreas de formação já oferecidas na UnB Gama: automotiva, eletrônica, de energia e de software. O vestibular terá 40 vagas a mais, mas o aluno vai escolher qual a sua especialização só no terceiro semestre. Segundo o professor Alessandro Borges, da UnB Gama, o engenheiro aeroespacial formado na UnB poderá atuar nas áreas de foguetes e propulsão, e também em indústrias mais tradicionais, como aeronáutica, mineração e automotiva. "Sua capacitação será muito ampla, uma vez que sua formação será muito avançada em termos de estruturas complexas", afirma.

Já o curso de Engenharia Química vai suprir uma demanda grave no Centro-Oeste: a falta de profissionais capacitados para atuar nas indústrias de óleo, álcool, biodiesel, tintas, frigoríficos e até mesmo na Caesb. "Ele vai cuidar mais dos processos industriais que dos produtos", explica o professor Paulo Anselmo Suarez, que elaborou o projeto do curso. A formação dos alunos vai lhes permitir fazer projetos de fabricação de produtos químicos e cuidar dos principais equipamentos. "As indústrias trazem esses profissionais de fora porque não os formamos aqui na região". O professor Paulo Suarez é um dos principais pesquisadores na área de biodiesel do país, ganhador da Ordem Nacional do Mérito Científico. Ele pretende levar boa parte de suas pesquisas da pós para os alunos da graduação. "As duas coisas são indissociáveis", afirma. O curso terá 40 vagas e duração mínima de cinco anos.

A formação em Teoria Crítica e História da Arte é um sonho antigo da professora Grace de Freitas, do Instituto de Artes. Desde 1989 ela trabalha pela sua implementação. "Não vejo como termos cursos de artes sem tratarmos de teoria e história de maneira profunda", afirma. "A demanda tem crescido muito atualmente, porque o público pretendente a trabalhar com arte está mais esclarecido". Segundo Grace, faltam no mercado pessoas habilitadas a darem pareceres a respeito de obras de arte, montarem curadorias e exposições e prestarem assessoria a órgãos governamentais que trabalham com editais de incentivo. "É uma forma de elevar o nível da crítica em Brasília e no Brasil", diz. O curso terá 40 vagas no período noturno, com duração de quatro anos.

O bacharelado de Educação Física visa formar um profissonal diferente dos que cursam a licenciatura. Neste último caso, o aluno aprende principalmente a dar aulas. No bacharelado, ele poderá se especializar em áreas específicas como gestão do esporte, promoção da saúde e do lazer. "A licenciatura é mais voltada para a escola, enquanto no bacharelado vamos formar o aluno para atuar em academias, clubes, parques e hospitais", afirma o professor Alexandre Rezende, diretor da Faculdade de Educação Física. "Mas nos dois casos a UnB fornecerá uma formação completa", ressalta. Serão oferecidas mais 50 vagas.

Já o curso de Fonoaudiologia, cujas inscrições começam no segundo vestibular de 2012, vem complementar as áreas de formação em saúde já oferecidas na UnB Ceilândia: Enfermagem, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Saúde Coletiva. Serão abertas 34 vagas por semestre. "Há uma carência desses profissionais tanto nos hospitais como nas escolas, e esse curso não era oferecido por nenhuma universidade pública no DF", afirma Diana Pinho, diretora da UnB Ceilândia.

As inscrições para o próximo vestibular e para o PAS começam no dia 26 de setembro. Saiba mais aqui

Fonte: UnB Agência


Comentários

Veja mais artigos de Vestibular

<< Outros artigos de profissoes

Comentários

Siga-nos:

Instituições em Destaque

 
 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas notícias do Vestibular além de dicas de estudo: