Home EstudosSala de AulaDiversos Temos mais bactérias do que células em nosso organismo

Temos mais bactérias do que células em nosso organismo

by


Uma cultura de E. coli, os coliformes fecais

Imagine só: Você tem mais bactérias dentro do seu corpo do que células humanas.

É isso mesmo. Não adianta fazer cara de nojo. Se você desmontar o corpo humano inteiro, célula por célula, e separar o que é
bactéria de um lado e homem do outro, os micróbios ganham de lavada.

Segundo algumas estimativas, o organismo humano é formado por aproximadamente 10 trilhões de células (o número 1 seguido de
13 zeros). Mas o número de bactérias vivendo no nosso intestino pode ser 10 vezes maior: 100 trilhões! Isso só é possível, claro,
porque cada bactéria é muito menor do que uma célula humana.

Ainda assim, é tanta bactéria que, juntas, elas podem pesar até 4 quilos!

A maior parte dos micróbios vive no sistema digestivo. O intestino grosso é uma verdadeira salsicha de bactérias – a chamada
flora intestinal. E isso é ótimo, pois elas são essenciais para a nossa capacidade de digerir certos carboidratos complexos e
para outros serviços metabólicos em geral, como a reabsorção de água e nutrientes pelo intestino.

Trata-se de uma relação benéfica para ambos os lados. As bactérias prestam seus vários serviços digestivos (sem elas não
conseguiríamos digerir o amido, por exemplo, um importante carboidrato de batatas e cereais) e, em troca, recebem carta branca
para viver dentro de nós sem serem importunadas. De alguma forma o sistema imunológico, que normalmente ataca qualquer coisa
estranha que aparece pela frente, reconhece que essas bactérias são benéficas e permite que elas fiquem por lá. Mas os cientistas
não sabem exatamente como isso funciona, ainda.

Um grande projeto foi lançado recentemente nos Estados Unidos para estudar geneticamente essas bactérias e tentar entender
melhor como elas interagem com o nosso corpo, na saúde e na doença. É o Projeto Microbioma Humano, equivalente microbiano do
Projeto Genoma Humano.

Só no intestino grosso estima-se que haja cerca de 500 espécies de bactérias. Talvez milhares! Entre elas, não poderia faltar a
nossa querida Escherichia coli, mais conhecida como coliformes fecais, que infelizmente nunca recusa um convite para ir
à praia ou tomar um banho de rio.

Segundo o microbiólogo e médico infectologista Vincent Young, da Universidade do Estado de Michigan, nos EUA, as bactérias
começam a invadir nosso organismo imediatamente no nascimento, quando o bebê passa pela canal uterino da mãe. Mas o tamanho e
a composição da flora intestinal variam de pessoa para pessoa, dependendo de fatores como dieta, uso de antibióticos e “quanta
terra você comeu quando criança” – literalmente!

Estudos indicam que seria possível viver sem a ajuda dessas criaturinhas, mas nossa dieta precisaria ser bastante diferente.
Pense nisso da próxima vez que subir na balança da farmácia ou comer uma batata frita na lanchonete.

Fonte: Jornal O Estado de S. Paulo

Posts Relacionados