Home EstudosSala de AulaDiversos O que são ciclones e furacões?

O que são ciclones e furacões?

by

Furacão, tufão, tempestade tropical, tempestade ciclônica, depressão tropical ou simplesmente ciclone são nomes para ciclones tropicais. Esses nomes variam dependendo de sua localização geográfica e de sua intensidade. Os meteorologistas chamam de ciclones tropicais as grandes quantidades de ar com baixa pressão atmosférica que se movem de forma organizada sobre os mares da região equatorial da Terra.

Classificações de intensidade

Ciclones tropicais são classificados em três grupos principais, baseados na intensidade: depressões tropicais, tempestades tropicais e um terceiro grupo de tempestades mais intensas, cujo nome depende da região. Veja o quadro a seguir:

Principais grupos de ciclones tropicais

Uma depressão tropical é um sistema organizado de nuvens e trovoadas com uma circulação definida e fechada com ventos máximos sustentados de menos que 62 km/h. O sistema não tem olho e normalmente não tem a organização ou a forma de tempestades mais fortes. No entanto, o sistema já é de baixa pressão e portanto, adquire a designação “depressão”. As Filipinas normalmente atribuem nomes às depressões tropicais quando estas estão dentro da área de responsabilidade do país.

Uma tempestade tropical é um sistema organizado de fortes trovoadas com uma circulação de superfície definida e com ventos máximos sustentados entre 62 e 117 km/h. Neste momento, uma forma ciclônica distinta começa a se desenvolver, embora um olho não esteja normalmente presente. Serviços de meteorologia governamentais, exceto as Filipinas, atribuem nomes aos sistemas que atingem esta intensidade.

Um furacão ou tufão (às vezes referido simplesmente como um ciclone tropical, para diferenciar de uma tempestade ou depressão tropical) é um sistema com ventos máximos sustentados de no mínimo 118 km/h. Um ciclone nesta intensidade tende a desenvolver um olho, uma área de calmaria relativa (e a região cuja medida da pressão atmosférica é a mais baixa) no centro da circulação. O olho é frequentemente visível em imagens de satélite como uma mancha circular, pequena e livre de nuvens. Cercando o olho encontra-se a parede do olho, uma área de cerca de 16-80 km de diâmetro no qual as trovoadas mais fortes e os ventos circulam em volta do centro da tempestade. Os ventos máximos sustentados nos ciclones mais fortes têm sido estimados em cerca de 305 km/h.

Furacões e tufões

Imagem do furacão Katrina, em 2005.
Inmagine

Imagem do furacão Isabel, em 2003.
Inmagine

Posição Furacão Temporada Fatalidades 1 “Grande Furacão” 1780 22.000 2 Mitch 1998 11.000 – 18.000 3 “Galveston” 1900 8.000 – 12.000 4 Fifi 1974 8.000 – 10.000 5 Flora 1963 7.186 – 8.000 6 “República Dominicana” 1930 2.000 – 8.000 7 “Pointe-a-Pitre” 1776 6.000+ 8 “Newfoundland” 1775 4.000 – 4.163 9 “Okeechobee” 1928 4.075+ 10 “San Ciriaco” 1899 3.433+

Os Furacões Atlânticos de maior prejuízo nos EUA

Posição Furacão Temporada Custo (2005 USD)
1 Katrina 2005 $81,2 bilhões
2 Andrew 1992 $44,9 bilhões
3 Wilma 2005 $20,6 bilhões
4 Charley 2004 $15,4 bilhões
5 Ivan 2004 $14,6 bilhões

Créditos:

Juliana Rocha
Fonte: invivo.fiocruz.br
Disponível em
http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=707&sid=9

Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ciclone_tropical

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_ciclones_tropicais_not%C3%A1veis

Posts Relacionados