Home EstudosSala de AulaHistoria Renascimento Cultural: 3. A Escultura Renascentista

Renascimento Cultural: 3. A Escultura Renascentista

by


Donatello, Estátua eqüestre

Os valores greco-romanos ganham maior importância no século XIII. O italiano Niccolò
Pisano se empenhou na reformulação dos padrões góticos. Mantendo motivos religiosos,
mas com expressões humanas, assinalou o início do Renascimento na escultura.

Nos séculos XIV e XV, cresce a admiração pelos clássicos e o culto ao ser humano. Donatello foi um grande
escultor, que introduziu o humanismo, precedendo o naturalismo e a glorificação do nu.

O auge da escultura renascentista, contudo, são observadas as obras de Michelangelo,
que utilizou enormes blocos de mármore e deixou obras de grande porte e beleza,
influenciadas pelos ideais estéticos helenísticos, tais como seu Davi
e a Pietá.

Tornou-se famoso também na pintura. Procurava expressar pensamentos em suas esculturas, buscando efeitos vigorosos na emoção e
alcançando grande vitalidade em seus trabalhos. Estudou a figura humana com empenho, nas formas mais
diversas de expressão, posição e atitude. É considerado precursor do Barroco, devido à força de expressão
das suas obras.


Davi, 1444-46, bronze, 158 cm,
Museu Nacional do Bargello
Florença, Itália

Tanto Donatello quanto Michelangelo esculpiram a figura de Davi.

O Davi de Donatello é feito de bronze e considerado o primeiro nu artístico com notável inspiração helênica.

Já o Davi de Michelangelo foi elaborado em mármore com grande inspiração helenística.

Na escultura renascentista, desempenham um papel decisivo o estudo das proporções antigas e a inclusão da
perspectiva geométrica. As figuras, até então relegadas ao plano de meros elementos decorativos da
arquitetura, vão adquirindo pouco a pouco total independência. Já desvinculadas da parede, são colocadas
em um nicho, para finalmente mostrarem-se livres, apoiadas numa base que permite sua observação de todos
os ângulos possíveis.

O estudo das posturas corporais traz como resultado esculturas que se sustentam sobre as próprias pernas,
num equilíbrio perfeito, graças à posição do compasso (ambas abertas) ou do contraposto (uma perna na
frente e a outra, ligeiramente para trás). As vestes reduzem-se à expressão mínima, e suas pregas são
utilizadas apenas para acentuar o dinamismo, revelando uma figura humana de músculos levemente torneados e
de proporções perfeitas.

Outro gênero dentro da escultura que também acaba sendo beneficiado pela aplicação dos conhecimentos da
perspectiva é o baixo-relevo (escultura sobre o plano). Empregando uma técnica denominada schiacciato,
Donatello posiciona suas figuras a distâncias precisas, de tal maneira que elas parecem vir de um espaço
interno para a superfície, proporcionando uma ilusão de distância, algo inédito até então.

Desse modo, ao mesmo tempo que se torna totalmente independente da arquitetura, a escultura adquire
importância e tamanho. Reflexo disso são as primeiras estátuas eqüestres que dominam as praças italianas
e os grandiosos monumentos funerários que coroam as igrejas. Pela primeira vez na história, sem necessidade
de recorrer a desculpas que justificassem sua encomenda e execução, a arte adquire proporções sagradas.

Principais Características

– Buscavam representar o homem tal como ele é na realidade
– Proporção da figura mantendo a sua relação com
a realidade
– Profundidade e perspectiva
– Estudo do corpo e do caráter humano

Posts Relacionados