Home Vestibular Crise aérea – Avião da TAM cai com 187 a bordo ao tentar aterrissar

Crise aérea – Avião da TAM cai com 187 a bordo ao tentar aterrissar

by

No início da noite de 17 de julho de 2007, um Airbus A320 da TAM com
187 ocupantes, se chocou contra um depósito de cargas da própria empresa, próximo
ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, provocando um incêndio. Segundo os
primeiros depoimentos, a aeronave tentou aterrissar em Congonhas, mas não conseguiu
fazer o pouso: após derrapar na pista, sobrevoou a avenida Washington Luiz,
que passa ao lado do aeroporto, e se chocou contra o depósito e o posto.

O avião deixou Porto Alegre rumo a Conhonhas às 17h16min, sob o prefixo de vôo
JJ3054. Ainda não há um balanço oficial sobre o número de vítimas, mas calcula-se
que sejam cerca de 200.

A tripulação do Airbus – a aeronave mede 37,5 metros – é formada por um piloto,
um co-piloto e quatro comissários. O piloto, comandante Stephanini, é considerado
um dos mais experientes da empresa; seu co-piloto é o comandante Cléber. Além
da equipe, havia três funcionários da TAM – dois deles voaram para São Paulo
para realizar um curso.

Entre os passageiros confirmados estava o deputado Júlio Redecker (PSDB-RS),
líder da minoria na Câmara. A informação foi confirmada por um assessor do deputado
e também pelo governador de São Paulo, José Serra, em entrevista à noite.

Segundo o coronel do Corpo de Bombeiros Manuel Antonio da Silva Araújo dificilmente
haverá sobreviventes. Araújo teria dito ao prefeito da cidade, Gilberto Kassab,
que haveria “200 mortos” no local do acidente. Se forem confirmadas as mortes
de todos os passageiros do avião, este se tornará o maior acidente aéreo do
país, superando o do vôo 1907 da Gol, no ano passado, que matou 154.

A explosão causada pelo choque do avião foi vista por moradores de vários bairros
próximos ao aeroporto. Segundo testemunhas, viu-se um “forte clarão”. “Parecia
dia”, narrou uma moradora de Moema, região que fica ao lado do aeroporto.

Imediatamente após o acidente, o Aeroporto de Congonhas foi fechado para operações
de pouso e decolagem. A avenida Washington Luiz também teve o tráfego interrompido
e cerca de 20 equipes de bombeiros conteram o fogo.

As duas caixas-pretas do Airbus da TAM foram encontradas e levadas para análise
em Washington, no local onde funciona o laboratório da Agência
Americana de Segurança de Transportes, a NTSB.

No dia anterior, uma outra aeronave, da empresa Pantanal, derrapou após pousar
em Congonhas, cuja pista acaba de ser reformada. Logo após, a pista foi fechada.
O avião parou de bico na área de grama.

Fonte: Veja Online e Portal G1

Posts Relacionados