Home Vestibular É criada a cota para deficientes no vestibular

É criada a cota para deficientes no vestibular

by

A Universidade Federal do Paraná (UFPR), que já tem cotas sociais
e raciais, criou uma reserva de vagas para deficientes. O Conselho Universitário
da instituição aprovou já para o vestibular 2009 a medida.
Cada curso terá uma vaga reservada para candidato com deficiência.

O edital com o detalhamento sobre como será o processo sairá
no dia 9 de junho. De acordo com a resolução
do Conselho, independentemente de portar deficiência, o candidato terá
de ser aprovado na primeira fase do processo seletivo, seguindo para a segunda
fase para viabilizar sua aprovação.

A disputa para a vaga reservada levará em conta apenas os portadores
de deficiências. Será aprovado aquele que se classificar em primeiro
lugar. Se o candidato for deficiente e conseguir a vaga pelo sistema universal,
a cota será destinada a um outro deficiente. “O deficiente que chegar
até a segunda fase terá um pouco mais de chão”, diz
a pró-reitora de Graduação, Rosana Albuquerque de Sá
Britto.

No ato da inscrição, o candidato que precisar de uma banca examinadora
especial já comprova a sua condição de deficiente. Caso
o vestibulando seja um aluno que não precisa de avaliação
diferenciada, a comprovação ocorrerá na hora do registro
de aprovado. Serão cobrados laudos médicos, conforme exige a lei.

“Mais do que ofertar vagas para essa parcela da população,
é importante destacar que a universidade está priorizando ações
relativas à permanência dos portadores de deficiência”,
afirmou.

De acordo com a assessoria de imprensa da UFPR, a instituição
conta com 92 estudantes portadores de vários tipos de deficiência.

Posts Relacionados