Home Vestibular Nova data do Enem 2009 cria impasse para calendário da UEL

Nova data do Enem 2009 cria impasse para calendário da UEL

by

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) foi a única das faculdades
que teriam vestibular no mesmo dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)
2009 que não mudou a prova de data. Eles se propõem a compatibilizar
os horários com a aplicação do exame, desde que o início
do Enem passe para às 15h e não 13h, como foi inicialmente proposto.
Cerca de 18 universidades já concordaram em mudar seus processos seletivos
de data para que não coincidam com o exame do governo.

Candidatos terão que escolher entre Enem e vestibular da Estadual
de Londrina

A universidade, por meio de sua assessoria, diz que não poderia mudar
a segunda fase, que ocorre nos dias 6, 7 e 8 de dezembro, para
outras datas, pois coincidiria com as provas da UFPR (Universidade Federal do
Paraná), da UEM (Universidade Estadual de Maringá) e da Unioeste
(Universidade Estadual do Oeste do Paraná). Sobre a possibilidade de
fazer o vestibular no meio da semana, a instituição entende que
também não seria viável, pois os colégios que são
usados nas provas estariam em aulas.

Para que fosse possível realizar o Enem e o vestibular no mesmo dia
em Londrina (PR), a UEL afirma que o Enem teria que começar às
15h, para que os candidatos tivessem tempo de se locomover entre uma prova e
outra. Por enquanto, o horário das provas da segunda fase do vestibular
2010 – 14h – está mantido.

Governo

De acordo com Reynaldo Fernandes, presidente do Inep (Instituto Nacional de
Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão
que realiza o Enem, as negociações com a UEL ainda estão
abertas. No entanto, ele afirmou que não é mais possível
mudar a data do Enem, dado o número de universidades que dependem dele.

A universidade enviou ofício ao MEC (Ministério da Educação)
pedindo a alteração. O ministério ainda não se pronunciou
sobre o documento. No Orkut, até esta sexta-feira (9), a comunidade da
UEL tinha cerca de cem comentários de pessoas contrárias à
manutenção da prova do vestibular no dia do exame.

Para essa fase, a UEL espera ter 10 mil candidatos. O curso mais concorrido
do processo seletivo é o de medicina, com 54,06 candidatos por vaga.
Ao todo, 22.300 estudantes se inscreveram para o vestibular.

Posts Relacionados