dcsimg

Prepare-se para o vestibular fazendo simulados


Praticamente a totalidade dos estudantes que iniciam o Ensino Médio têm como objetivo ingressar no Ensino Superior. E sabem que isso não é nada fácil, pois no último ano tem uma maratona de vestibulares além do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por esta razão é muito normal que ele esteja (muito) preocupado com este assunto.

Sendo assim, independente do ano que está cursando, seja 1º, 2º ou 3º, é muito importante uma boa preparação (quanto antes começar, melhor o desempenho). E para isso nada melhor do que fazer simulados dos vestibulares e do Enem. Então, organize-se e prepare um tempo para eles.

Fazer simulados não garantirá a passagem de ida para a universidade, mas servirá para mostrar em qual disciplina o aluno tem maior dificuldade, pois os simulados definem como o estudante está em cada matéria. Com isso ele poderá armar estratégias para melhorar seu desempenho.

Outros fatores nos quais os simulados contribuem de forma benéfica são para a confiança e a calma dos que vão enfrentar as provas. Quando a pessoa se acostuma com alguma coisa, isto se torna comum e ela não tem mais aquela sensação de insegurança que normalmente se tem quando se enfrenta uma situação pela primeira vez. O hábito de fazer simulados pode melhorar ou até acabar com aquela ansiedade natural que aparece antes do vestibular, e que por vezes prejudica o aluno na hora de responder às questões (quando o cérebro tem “um branco” e o aluno se esquece de parte da matéria ou dela toda!).

Para começar, separe algumas provas de vestibulares de anos anteriores da(s) instituição (ões) onde pretende prestar. Comece a partir de três anos antes. Por exemplo, se o aluno pretende prestar em 2014, ele deve baixar as provas de 2011, 2012 e 2013. Ele deverá imprimir todas elas.  Se for prestar apenas o Enem (caso de instituições quer usam apenas o Enem como forma de ingresso), terá que fazer o mesmo procedimento.

Faça um caderno de provas de cada vez, dando um espaço de uma semana entre eles.

Procure no edital do vestibular da(s) instituição(ões), o tempo que você terá para resolver a prova (se for mais que um dia de prova, faça assim também, se possível no horário exato). É desnecessário falar que o local que escolher para fazer o simulado tem que ser tranquilo, como será o ambiente em que fará o vestibular. Não poderá ter interrupções, pessoas falando ao seu redor ou com você. Desligue celular, televisão, computador... tudo que possa desviar a atenção. Ah! E nada de consultar livros. Tem que fazer de conta que é um ator e está recriando o ambiente para o exame. Tem que ser o mais fiel possível. Se necessário, o aluno deve pedir a cooperação da família, afinal, é para melhorar seu desempenho.

O “candidato” deverá ter às mãos apenas uma caneta azul ou preta, uma borracha macia e um lápis preto.

Ele deve começar sempre pelas questões mais fáceis para não perder tempo pensando (afinal tem tempo determinado para terminar), mas não pode ter pressa. Se na primeira vez não conseguir completar a prova no tempo marcado, ele deve tentar melhorar nas provas seguintes e assim por diante. Uma dica é intercalar as questões de exatas com as de humanas para não cansar. Assim o cérebro poderá “respirar” um pouco, garantindo melhor desempenho.

Terminada a prova, é hora de conferir o gabarito. Veja as questões que errou e analise friamente qual a dificuldade que encontrou na hora de resolvê-las. Lembre-se de que é bem melhor descobrir as dificuldades na hora que fizer o simulado do que descobri-las na hora em que estiver fazendo o vestibular de verdade...

Conseguiu identificar onde tem dificuldade? Então é hora de correr atrás para não ter problemas futuros com o mesmo tipo de questão.

Não esqueça de que, se está cursando o Ensino Médio, o aluno tem professores à disposição, além de uma infinidade de páginas na internet nas quais encontrará facilmente como esclarecer as dúvidas. No caso da redação, deverá pedir ao professor para dar uma olhada e alguma orientação.

Depois de tudo isso deverá dar um tempo nos simulados. Aí sim, refazer a mesma prova e analisar seu progresso. Mas atenção: não deverá deixar passar muito tempo entre um simulado e o outro para não desacostumar, pois manter o foco é fundamental. Este preceito é importante para tudo na vida, principalmente na hora que se está começando a caminhada rumo ao futuro profissional.


comentarios Comentários