dcsimg

Tire todas as suas dúvidas sobre o ENEM aqui!


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é considerado o maior vestibular do País. A cada edição, atrai milhões e milhões de participantes, que fazem a prova nas cinco regiões do Brasil.

 

Criado em 1998 para avaliar a qualidade do ensino médio, o Exame passou por uma bela reforma em 2009, assumindo o modelo que vigora até hoje.

 

Mas por que tanta gente faz o Enem? Quem pode prestar o Exame? O que dá para fazer com a nota?

 

Confira a seguir o guia que preparamos para responder a todas essas dúvidas!

 

O que é o Enem?

De forma resumida, o Enem é uma prova que mede o conhecimento do participante acerca de todo o conteúdo visto no ensino médio.

 

É obrigatório fazer o Enem?

Não. A participação no Enem não é obrigatória.

 

Quem pode fazer o Enem?

Qualquer pessoa pode fazer o Enem, desde que preencha os dados solicitados na inscrição e pague a taxa, caso não se encaixe nos critérios de isenção.

 

O mais comum é que o Enem seja feito por estudantes do terceiro ano do ensino médio, mas nada impede que gente mais jovem – ou bem mais velha – faça o Exame.

 

Os treineiros, como são chamados os participantes que ainda não estão no terceiro ano do ensino médio, podem fazer o Enem como forma de adquirir experiência e avaliar seus conhecimentos. Mesmo que tenham uma boa pontuação, no entanto, não poderão usa a nota do Exame para entrar na faculdade, por um motivo simples: para ingressar no ensino superior é obrigatório ter concluído o ensino médio.

 

Quem não teve a oportunidade de concluir os estudos em uma escola regular pode fazer o Enem para obter o certificado de conclusão do ensino médio. Nesse caso, é necessário marcar essa opção ao se inscrever para o Exame, além de cumprir os seguintes requisitos: ter 18 anos ou mais e obter desempenho de pelo menos 450 pontos em cada uma das provas objetivas e 500 pontos na redação.

 

Idosos, gestantes, mães que estejam amamentado, pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção, etc. têm todo o apoio necessário para fazerem o Enem com tranquilidade. Basta marcar, ao se inscrever, a opção correspondente de atendimento especializado/específico.

 

Quando acontece o Enem?

O Enem acontece uma vez por ano. As inscrições costumam abrir no final de abril ou começo de maio.

 

As provas são aplicadas em um fim de semana (sábado e domingo), que pode cair entre o final de outubro e o início de novembro.

 

Como se inscrever para o Enem?

A inscrição do Enem acontece pela internet. O processo é simples, basta preencher todas as informações solicitadas: dados pessoais, de contato, formulário socioeconômico, opção para a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol), necessidade de atendimento, etc.

 

É importante informar um e-mail válido e seu número de celular. Eles serão usados para enviar comunicados e para você poder resgatar sua senha, por exemplo.

 

A inscrição só pode ser feita no site oficial do Enem

 

O Enem é gratuito?

Depende. O Enem cobra um valor de inscrição que pode mudar a cada ano. Ficam isentos da taxa os participantes que estiverem matriculados no terceiro ano do ensino médio em escola pública.

 

Quem se enquadrar nos critérios de carência socioeconômica deve preencher o formulário e enviar a solicitação de isenção. Caso seja aceita, não será preciso pagar a taxa.

 

Todos os demais participantes do Enem devem pagar para confirmar a inscrição. O boleto é gerado automaticamente e pode ser pago em qualquer agência bancária ou lotérica.

 

Qual o local de prova do Enem?

O Enem acontece em milhares de municípios espalhados por todo o Brasil. Ao se inscrever, o participante escolhe a cidade onde prefere fazer a prova. A definição do endereço exato e número de sala, no entanto, só vem algumas semanas antes da prova, quando o MEC libera o cartão de confirmação de inscrição.

 

Quais são as provas do Enem?

O Enem tem cinco provas ao todo. No primeiro dia, sábado, acontecem as de:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia

 

No segundo dia, domingo, as provas são de:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação e Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)
  • Matemática e suas Tecnologias: Matemática
  • Redação

O que cai no Enem?

As questões do Enem englobam o conteúdo visto nos três anos do ensino médio. Antes de sair em desespero, estudando tudo o que aprendeu, respire fundo e consulte o edital do Exame. Nele consta uma lista de tudo o que pode cair nas provas. Leia o material com atenção para direcionar melhor os estudos!

 

Como é a redação do Enem?

A redação do Enem deve ser elaborada no modelo dissertativo-argumentativo em prosa. O participante deve desenvolver uma tese a respeito do tema proposto, apoiá-la com argumentos e, ao final, fazer uma proposta de intervenção social para lidar com a questão, respeitando os direitos humanos.

 

O tema da redação do Enem só é revelado no dia da prova. É preciso praticar bastante para se sair bem nessa etapa do Exame. Os participantes têm cerca de uma hora para escrever o texto e passá-lo a limpo para a folha de redação.

 

Quantos pontos vale o Enem?

A cada edição, as notas mínimas e máximas das provas objetivas do Enem podem mudar. Isso se deve à Teoria de Resposta ao Item (TRI), modelo complexo de correção que leva em conta o grau de dificuldade das questões e a coerência do participante ao respondê-las, entre outros fatores.

 

A boa notícia é que não tem como zerar nas provas objetivas. As notas mínimas, normalmente, ficam por volta dos 300 pontos. As máximas, por sua vez, dificilmente passam de 1.000.

 

Já a redação tem valores mínimos e máximos fixos: vai de 0 a 1.000 pontos.

 

O importante, aqui, é tentar tirar a maior nota possível. São vários os processos seletivos que usam a nota do Enem e sai na frente quem tiver maior pontuação. Veja mais a seguir!

 

O que fazer com a nota do Enem?

Não é à toa que tanta gente faz o Enem. A nota do Exame pode ser usada para conquistar o sonho de cursar o ensino superior. São várias oportunidades ao longo do ano. Confira:

 

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

Usa a nota do Enem mais recente para classificar candidatos a vagas em universidades públicas de todo o Brasil. Muitas delas, inclusive, abandonaram o vestibular tradicional e passaram a selecionar todos os seus novos alunos pelo Sisu.

 

O processo seletivo acontece duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre. Para se inscrever, basta não ter zerado no Enem mais recente. Passar, no entanto, são outros quinhentos! Em faculdades prestigiadas, cursos como Medicina e Engenharia podem exigir mais de 800 pontos para garantir um lugar ao sol.

 

Em muitos, dá para passar com cerca de 600 pontos.

 

Apesar de ser nacional, ao se inscrever no Sisu você concorre apenas com as pessoas que fizeram a mesma opção de universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência.

 

 

Programa Universidade para Todos (ProUni)

Também acontece duas vezes por ano, logo após sair o resultado do Sisu. O ProUni distribui bolsas de estudos parciais e integrais em faculdades privadas bem avaliadas pelo MEC.

 

Para se inscrever, é obrigatório cumprir requisitos de renda e formação escolar, além de ter feito o Enem mais recente, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

 

Em alguns cursos, é possível passar com pouco mais do que a pontuação mínima exigida. Nos mais concorridos, a nota de corte supera os 700 pontos.

 

Fundo de Financiamento Estudantil (FIES)

Esse benefício, bancado pelo Governo Federal, ajuda a pagar a faculdade particular. Os juros são baixos e o prazo para pagamento da dívida é longo.

 

O processo seletivo também é disputado e acontece duas vezes por ano, logo após a divulgação do resultado do ProUni.

 

Para participar, além de se encaixar nos critérios de renda familiar, é obrigatório ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, apresentando desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

 

As notas para passar são semelhantes às do ProUni.

 

Ingresso direto

De todos, é o processo seletivo mais simples. Não há critérios de renda e são aceitas as notas de qualquer edição do Enem na maioria das faculdades. Os critérios variam de acordo com a instituição. Verifique o edital do processo seletivo na faculdade do seu interesse para conhecer as regras.

Faculdades que aceitam a nota do Enem

Muitas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC usam a nota do Enem para selecionar seus alunos, além de participarem de programas como o ProUni e o FIES. Conheça algumas:

Veja também:

Saiba quantos pontos você precisa tirar no Enem para conseguir o ProUni

 

Suas dúvidas sobre o Enem acabaram? Conte para a gente aqui nos comentários!

 


comentarios Comentários