Home EstudosSala de AulaAtualidades Saiba mais sobre o poeta baiano Pedro Kilkerry

Saiba mais sobre o poeta baiano Pedro Kilkerry

by Lucas Gomes

Harpa
Esquisita

, segundo curta-metragem do cineasta e poeta Raymundo Amado (ele
havia filmado anteriormente sobre o também poeta Junqueira Freire), é
uma experiência muito além das imagens e da poesia complexa e instigadora
que o desconhecido Pedro
Kilkerry
presenteou-nos durante os tempos do Simbolismo.
Com um pouco mais de vinte minutos, o curta-metragem é uma síntese
do que foi este poeta singular na história da literatura brasileira.
Letrado, homem de palavras e dominador de diversos idiomas, Pedro Kilkerry até
hoje não possui livro publicado. Explorando o lado sensorial e estabelecendo
uma relação “simbolista” com a platéia, Harpa
Esquisita
é cheio de metáforas interessantes, bem editado,
dinâmico e direto. O que poderia se tornar uma experiência monótona
acabou seguindo outros parâmetros: o interesse de pelo menos um pequeno
grupo de estudantes para alcance de mais informações sobre aquele
poeta misterioso, e por sinal, maldito.

O interessante de se estudar e avaliar Pedro Kilkerry, principalmente depois
deste curta-metragem, é a carga de conhecimentos gerais que se adquire
ao tocar tal estudo. As afinidades deste poeta são as melhores possíveis
(Edgar
Allan Poe
, Charles
Baudelaire
, Mallarmé etc) e seus poemas e sonetos, para um melhor
entendimento, requerem muita concentração e avaliação.

Harpa Esquisita possui em off, alguns trechos da obra de Kilkerry,
um tocante e consequentemente violador da nossa curiosidade no trecho de soneto
sobre uma mulher coxa e um assassinato, parte da obra do autor que só
foi encontrada aos pedaços.

Raymundo Amado valorizou cada cenário e sintetizou a biografia do poeta
de tal forma que percebemos não faltar nada e somente no final temos
um gosto de querer mais. Imperdível trabalho cinematográfico,
roteiro muito bem adaptado e se pararmos para avaliar uma compilação
de comentários do diretor, a poesia é imagem, há na poesia
um lançamento para o cinema. Harpa Esquisita prova isso de forma
clara e objetiva.

Colaboração: Leonardo Campos, Letras Vernáculas
com Habilitaçao em Língua estrangeira moderna – Inglês,
Membro do Grupo de pesquisa “Da invenção a reinvenção
do Nordeste” – Instituto de Letras (UFBA), Pesquisador na área de
Literatura e Cultura.

Posts Relacionados